22 de maio de 2024

Semana de prevenção à violência e a exploração sexual de crianças e adolescentes tem início nesta segunda-feira (13) em Foz

A programação segue até dia 19 e inclui oficinas culturais, palestras, capacitações e blitz educativa nas principais avenidas da cidade

Foz do Iguaçu inicia mais uma semana dedicada ao enfrentamento da violência e exploração sexual de crianças e adolescentes. A campanha “Faça Bonito. Proteja nossas crianças e adolescentes”, que também se estende por todo o território nacional, visa encorajar a denúncia de casos de abuso ou agressão, incentivando o uso do Disque 100, o acionamento do Conselho Tutelar e o apoio dos órgãos de segurança.

A campanha ocorre durante todo o mês de maio, em especial no período de 13 a 19, por meio de ações coletivas e conjuntas, propostas pelos membros da rede de proteção municipal.

Algumas das atividades previstas acontecem nos dias 13 (Shopping JL) e 14 (Av. Brasil), a partir das 14h, com a entrega de material para conscientização do combate ao abuso e à exploração sexual, organizada pelos jovens aprendizes e equipe técnica do CIEE, Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná. Na quinta-feira (16), serão desenvolvidas ao longo do dia, na Estação Cultural João Sampaio da Vila C, atividades de Arte & Cultura para sensibilização sobre a importância do dia 18 de Maio. Já na sexta (17), no semáforo em frente ao JL Shopping, às 8h, uma blitz educativa realiza a entrega de panfletos com foco em mobilizar a população no enfrentamento ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes.

A campanha é promovida pela Prefeitura de Foz do Iguaçu, através do Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento à Violência Contra Crianças e Adolescentes, coordenado pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, com apoio da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Relação com a Comunidade, Secretaria da Educação, Secretaria de Saúde, Gabinete de Gestão Integrada Municipal, Rede Proteger, Conselho Municipal de Assistência Social, Conselho Tutelar e demais parceiros.

18 de maio

Nesta data, o país reforça o olhar para o combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes, um dia instituído pela Lei Federal 9.970/2000. O motivo da escolha remete ao assassinato de Araceli, uma menina de oito anos, morta de maneira brutal por jovens de classe média alta, em 1973, na cidade de Vitória (ES).