22 de junho de 2024

Pastor Chicão quer Foz do Iguaçu como capital mundial do meio ambiente

Pastor Chicão quer Foz do Iguaçu como capital mundial do meio ambiente

O Pastor Chicão (DC) é candidato a deputado estadual e foi o entrevistado na série 2 em 1, do H2FOZ e Rádio Clube FM 100.9. Ele disse que lançou sua candidatura ao ser convidado a participar da remodelação do partido no Paraná. Defendeu que Foz do Iguaçu seja transformada na capital mundial do meio ambiente.

Integrante da Assembleia de Deus, o concorrente ao Legislativo do Paraná quer atuar em áreas como mobilidade urbana e incentivar carros elétricos. Sobre o transporte público, de 0 a 10, ele acredita que Foz do Iguaçu esteja no nível 4. Ao avaliar a logística, afirmou que o porto seco não tem capacidade para atender à demanda. “Motorista tem que ficar na beira da estrada aguardando senha”, frisou, completando que “faltam obras estruturantes” na cidade.

Pastor Chicão está há 37 anos em Foz do Iguaçu e trabalha com comércio exterior há 27. Atuou por anos em Portugal. Na entrevista, examinou o turismo e a saúde pública iguaçuenses. “Temos as lindas Cataratas e perdemos pra Gramado”, expôs. Informou haver vários relatos de médicos e enfermeiras dando conta de que a cidade é um polo regional, o que causa o sufocamento no sistema.

Em Cascavel há pista do ciclista, comparou, a título de exemplo. “Acho que podemos fazer um pacto entre estado e municípios para tornar nossa cidade mais atrativa.” Segundo ele, Foz do Iguaçu precisa de um projeto de mobilidade. Itaipu pode bancar tal proposta, mas falta um projeto.

“Recebemos leis de Brasília, de outros órgãos, não sabe nossa realidade local. Precisamos organizar os motoristas autônomos”, observou ao citar a necessidade de se facilitar a compra de veículos por parte dos autônomos.

Em relação a seu patrimônio, declarou ter R$ 523 mil e disse que pretende gastar um pouco, porém quer investir mais no boca a boca e sola de sapato. Cerca de R$ 11.960 estão disponíveis ao candidato, e ele afirmou contar com a ajuda dos eleitores. “Tudo se move com dinheiro, a questão da divisão do fundo eleitoral é injusta para os novos.”

O candidato refletiu a sua orientação ideológica ao dizer que quer projetos em escolas para ensinar cursos profissionalizantes, em vez de “ensinar ideologia de gênero, sexo e sodomia”, afirmação refutada por educadores e especialistas em nível nacional. Ele também não informou em qual escola isso acontece.

De acordo com Pastor Chicão, os jovens precisam obter conhecimentos adicionais. Citou, para explicar, que jovens universitários não sabem “trocar uma lâmpada” em casa, complementado ao dizer que em outros países isso ocorre.

Perfil
Francisco Tadeu Ardenghi de Oliveira tem 44 anos é conhecido como Pastor Chicão. Candidato a deputado estadual, é natural de Palmeiras das Missões (RS). Casado, tem ensino superior completo e trabalha no ramo de comércio exterior.

Aida Franco de Lima – H2Foz