30 de maio de 2024

Zelenskiy adia viagem ao exterior; russos entram em cidade fronteiriça



O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, adiou todas as viagens ao exterior, já que a situação no campo de batalha continua a se deteriorar, nesta quarta-feira (15). A Ucrânia disse que a infantaria russa entrou na cidade fronteiriça de Vovchansk, na região de Kharkiv, no Nordeste do país.

A captura da cidade a 5 quilômetros da fronteira seria a vitória mais significativa da Rússia, desde que lançou uma incursão na região de Kharkiv na sexta-feira (10), abrindo uma nova frente e forçando o país invadido a enviar reforços às pressas.

O ataque mantém as forças da Ucrânia sobrecarregadas e esgotadas fora de equilíbrio, antes do que Zelenskiy disse que poderia ser uma grande ofensiva russa nas próximas semanas. Moscou vem conquistando terreno lentamente no Leste há meses.

“A situação é extremamente difícil. O inimigo está tomando posições nas ruas da cidade de Vovchansk”, disse Oleksiy Kharkivskiy, chefe da polícia de patrulha de Vovchansk, no Facebook.

As tropas ucranianas recuaram para posições “mais vantajosas” em duas áreas da região de Kharkiv, incluindo a área de Vovchansk, disseram os militares na noite de terça-feira (14).

A decisão de recuar, afirmaram os militares, foi “uma consequência do fogo inimigo e da ação de ataque” e tomada “para preservar as vidas de nossos militares e evitar perdas”.

Dmytro Lazutkin, porta-voz do Ministério da Defesa, disse que “alguns” grupos de infantaria russos entraram na cidade, que, segundo analistas militares, Moscou precisa capturar para continuar seu impulso ofensivo naquela direção.

As forças de Kiev estavam tentando impedir que a Rússia reunisse tropas e equipamentos militares no norte de Vovchansk, segundo os militares. Os russos estavam tentando se reagrupar e se entrincheirar e não haviam tomado nenhuma ação mais “ativa” nesta quarta-feira, acrescentou.

A polícia permaneceu em Vovchansk e continuou a retirar as pessoas, afirmou Kharkivskiy. Cerca de 8 mil pessoas saíram de Vovchansk e das áreas de fronteira desde o ataque de sexta-feira.

Viagens

Zelenskiy adiou todas as suas viagens ao exterior, disse seu porta-voz, Sergiy Nykyforov, depois que o líder ucraniano realizou uma teleconferência diária com figuras militares seniores para discutir a situação na região de Kharkiv e o fornecimento de armas.

“Volodymyr Zelenskiy instruiu que todos os eventos internacionais programados para os próximos dias fossem adiados e que novas datas fossem coordenadas”, escreveu Nykyforov no Facebook.

A Ucrânia está tentando pôr fim ao ataque na região de Kharkiv, enquanto mantém a linha contra o principal impulso de Moscou na região de Donbas e se protege contra possíveis novas incursões na fronteira.

A deterioração da situação na região de Kharkiv coincidiu com uma visita a Kiev do secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, que disse que parte da ajuda dos EUA havia chegado e que mais estava a caminho. Isso, segundo ele, “faria uma diferença real”.

“Sei que este é um momento muito, muito difícil. Seus soldados, seus cidadãos, especialmente no nordeste, em Kharkiv, estão sofrendo tremendamente”, disse ele.

“Mas eles precisam saber, vocês precisam saber, que os Estados Unidos estão com vocês, que grande parte do mundo está com vocês. E eles estão lutando não apenas por uma Ucrânia livre, mas pelo mundo livre, e o mundo livre também está com vocês.”

*Reportagem adicional de Anastasiia Malenko

É proibida a reprodução deste conteúdo