21 de fevereiro de 2024

Visit Iguassu deve encerrar 2023 com 15 novos eventos captados para o destino

Visit Iguassu deve encerrar 2023 com 15 novos eventos captados para o destino

A captação de eventos para Foz do Iguaçu, com o apoio estratégico do Visit Iguassu, vem trazendo bons resultados para o turismo local neste período pós-pandemia. No primeiro semestre de 2023, a entidade já captou sete novos eventos, apoiou outros oito e finalizou junho com mais 12 em processo de captação.

“Para 2023, a estimativa é fecharmos o ano com até 15 novos eventos captados. Com a retomada plena do turismo e a recomposição da equipe do Visit Iguassu, a expectativa é alcançar os números anteriores à pandemia (27 captações anuais) entre 2024 e 2025”, afirma o gerente de Negócios & MICE da entidade, Eduardo Prinz.

Como acontece a captação? — O processo passa pelas fases de pesquisa, identificação de oportunidade, sensibilização e candidatura. Na etapa de sensibilização, por meio de pesquisa, o time do Visit identifica eventos que possam ser captados e inicia as tratativas.

“Fazemos contato com a pessoa que possa postular a candidatura. Se ela aceitar o desafio, oferecemos todo o apoio para o processo, que passa pela visita de inspeção na cidade e cumprimento de exigências da entidade a qual pertence o evento”, comenta Prinz. “Prestamos consultoria técnica especializada durante todo o processo para ser um facilitador”, detalha.

Felipe Gonzalez, presidente do Visit Iguassu, diz que “o foco do instituto é a captação de eventos associativos, somando esforços com a iniciativa privada associada, que possui equipe comercial nos mercados estratégicos, captando eventos corporativos para a cidade e consequentemente para os seus produtos e estabelecimentos. O trabalho é conjunto e o resultado se multiplica”.

Por que trazer eventos para Foz do Iguaçu? — Uma pesquisa de impacto econômico dos eventos internacionais realizados no Brasil, desenvolvida pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) para a Embratur (Instituto Brasileiro do Turismo), revela que os turistas de negócios e eventos gastam em média US$ 329,39 por dia no país, número quatro vezes maior do que as despesas dos visitantes internacionais em viagens de lazer, que tem um gasto diário de US$73,77.

A captação de eventos é indispensável para estabilizar o fluxo de turistas na cidade nos períodos de baixa temporada de lazer, principalmente entre março e junho e agosto e novembro.

A afirmação é da diretora executiva do Visit Iguassu, Elaine Tenerello. “Além disso, o turista de eventos tem por característica movimentar uma grande parcela da cadeia produtiva do turismo, que o turista de lazer não movimenta, que são as empresas prestadoras de serviços para eventos”.

Segundo semestre de 2023 — De julho a dezembro deste ano, Foz do Iguaçu receberá 14 eventos captados com o apoio do Visit Iguassu. Juntos, trarão cerca de 15 mil participantes com estimativa de injetar R$98,8  milhões de reais na economia local.

“O trabalho de captação de eventos não é uma função responsiva, mas sim geradora de demanda. Por isso, quanto mais profissionais tivermos e quanto mais inteligência de mercado for aplicada, maiores serão os nossos resultados. Esperamos retomar o fluxo de crescimento sustentado antes da pandemia e seguir posicionando a cidade  como um dos principais polos de turismo de lazer e eventos do Brasil. Foz do Iguaçu não perde em nada para os grandes centros quando o assunto é a produção de excelentes eventos.”, finaliza Prinz.