19 de julho de 2024

Viação Santa Clara vence a licitação do transporte coletivo de Foz

Viação Santa Clara vence a licitação do transporte coletivo de Foz do Iguaçu

A Prefeitura de Foz do Iguaçu abriu nesta terça-feira (7) as propostas recebidas durante a licitação para a contratação dos serviços de transporte coletivo. A Viação Santa Clara, que já está atuando para cumprir o contrato emergencial desde março de 2022, foi a empresa que apresentou a proposta de menor valor – R$ 9,65 por quilômetro rodado – e venceu o certame. 

Foto: Christian Rizzi/PMFI.

Três empresas entraram na disputa: Viação Santa Clara, Melissa Transportes e Turismo e Pioneira Transporte Coletivo Limitado. A equipe do Município responsável pela formulação do contrato analisou e aprovou as planilhas com os valores e requisitos técnicos exigidos no edital.

Antes da homologação do resultado que irá definir a Viação Santa Clara como a vencedora, será aberto um período de recurso para as demais empresas. Não havendo irregularidades, o novo contrato passará a funcionar a partir de março, com validade de dois anos.

O prefeito Chico Brasileiro destaca que o principal objetivo da nova contratação é um serviço de cada vez mais qualidade para os iguaçuenses e visitantes de Foz.  “A nossa preocupação sempre foi com a população. Desde o início, nós buscamos um contrato que solucionasse os problemas enfrentados e possibilitasse mais conforto e agilidade no transporte dos moradores. Melhorar a mobilidade urbana é essencial para uma cidade que cresce a cada dia”, afirmou.

O secretário extraordinário do Transporte Coletivo Urbano, Fernando Maraninchi, ressaltou que o fato da empresa que já está operando ter vencido o processo licitatório irá facilitar a migração para o novo contrato. “Eles já têm contrato com os trabalhadores e também já possuem veículos na cidade, o que reduz os riscos da mudança. Mas a empresa deverá se adequar para cumprir todos os requisitos do novo processo”, destacou. 

Nova operação

Entre as mudanças previstas ao atual sistema, está a possibilidade do aumento da quilometragem rodada, atualmente em 500 mil km/mês, podendo chegar a até 700 mil km/mês, o que permitirá a inclusão de novas rotas e linhas.

A frota inicialmente prevista na contratação, para rodar a quilometragem mínima de 500 mil km/mês, é de 84 ônibus, dentre eles, estão previstos 60 veículos com ar condicionado.

O novo contrato terá outra novidade, que é a contratação de um sistema de bilhetagem, em um processo licitatório independente da operação. A abertura das propostas desse processo está marcada para esta quarta-feira (08).  Deste modo, a receita da venda de crédito será do município e cumprirá as recomendações feitas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR).