21 de fevereiro de 2024

Vacinação contra a raiva: Com 18 mil doses aplicadas, CCZ encerra atendimento itinerante nos bairros

Vacinação contra a raiva: Com 18 mil doses aplicadas, CCZ encerra atendimento itinerante nos bairros

Com 18.679 doses aplicadas em cães e gatos, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) conclui nesta sexta-feira (19) a vacinação contra a raiva itinerante nos bairros. Desde o início da campanha, em 23 de outubro, até agora, foram 58 pontos de atendimento montados em todas as cinco regiões da cidade.

Apesar do número expressivo, a meta é vacinar 40 mil animais. Por isso as ações continuam na sede do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), na Avenida Maceió, 1511, Jardim Ipê, com atendimento de segunda a sábado, das 8h30 às 13h30.

“Recebemos 42 mil doses de vacina contra a raiva, então seguimos com um estoque de 23 mil. Daremos continuidade ao atendimento na sede do CCZ e após o mutirão da dengue, na semana que vem, divulgaremos novas estratégias para atingir o maior número de cães e gatos vacinados”, informou a chefe do CCZ, Renata Defante Lopes.

Entre as ações previstas, está o retorno do atendimento itinerante, aos sábados, em algumas regiões da cidade. “Neste momento, daremos prioridade às ações de combate à dengue, com a primeira mobilização para iniciar na segunda-feira (22) em Três Lagoas, mas reforçamos a população a importância de manter o animal vacinado, para proteger a todos, inclusive os tutores”.

Apesar de não registrar nenhum caso de raiva em cães e gatos desde 2005, Foz do Iguaçu registra a circulação do vírus em morcegos, sendo que, apenas no ano passado, 40 morcegos tiveram diagnostico positivo para a doença.

A vacinação de cães e gatos é fundamental para prevenção contra o vírus da raiva, que pode ser transmitido para humanos por meio de mordidas, arranhões e lambidas e tem letalidade de praticamente 100%.