18 de abril de 2024

Texas: gripe aviária afeta vacas e galinhas durante migração de patos



Aves aquáticas em migração são as culpadas pelo aumento dos surtos de gripe aviária em vacas e aves no Texas, mas os animais selvagens portadores do vírus devem seguir para o norte em breve, disse o comissário estadual de Agricultura, Sid Miller, na terça-feira (2).

Desde a semana passada, o governo dos Estados Unidos relatou casos da doença em sete rebanhos leiteiros no Texas e em uma pessoa que teve contato com vacas, sendo o estado mais afetado pelos primeiros surtos de gripe aviária no país. O Texas é o maior produtor de gado dos EUA.

Os casos em gado leiteiro e o segundo caso humano em dois anos nos EUA renovaram as preocupações com o vírus, que vem infectando bandos de aves e um número crescente de outras espécies em todo o mundo desde 2022.

Um teste positivo em uma granja de ovos do Texas levou a Cal-Maine a abater 1,6 milhão de galinhas, informou a empresa na terça-feira. O Texas nunca havia sofrido um surto tão grande em uma instalação avícola comercial, disse Miller.

“Isso é transmitido por aves aquáticas”, disse o comissário estadual em uma entrevista. “Estamos na época da migração.”

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês) informou pela primeira vez, em 25 de março, que uma vaca e o leite de duas fazendas no Texas testaram positivo para gripe aviária, junto do leite de duas fazendas no Kansas.

Posteriormente, a agência confirmou testes positivos em outros rebanhos leiteiros no Texas, Novo México, Michigan e Idaho.

A cepa do vírus encontrada nos estados é muito semelhante à cepa confirmada nos casos iniciais no Texas e no Kansas, que parecem ter sido introduzidos por aves selvagens, disse o USDA.

“Estamos prontos para que os patos sigam para o norte, para seus locais de nidificação”, disse Miller. “Acreditamos que dentro de uma semana ou um pouco mais, todos eles estarão fora do Texas e nós estaremos fora de perigo.”

O USDA disse que a transmissão da doença entre o gado não pode ser descartada.

Os centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA consideram baixo o risco da gripe aviária para os seres humanos. O único sintoma do paciente do Texas foi uma inflamação ocular, de acordo com o departamento de saúde do estado.

O surto do Texas pode ter começado há cerca de um mês, quando uma doença misteriosa afetou cerca de 40% dos rebanhos leiteiros do estado, disse Miller. Ele disse que agora suspeita que tenha sido gripe aviária, embora as autoridades não soubessem disso na época e não possam confirmar porque os animais se recuperaram.

“Estávamos testando todas as doenças do gado que podíamos imaginar e então alguém disse: ‘o que todas essas aves mortas estão fazendo ao redor?'”, disse Miller.

É proibida a reprodução deste conteúdo