23 de abril de 2024

Rússia lança maior ataque de mísseis contra Kiev em semanas



A Rússia realizou, nesta quinta-feira (21), seu maior ataque com mísseis em semanas contra Kiev e a região próxima. Pelo menos 17 pessoas ficaram feridas e escolas, prédios residenciais e instalações industriais foram danificados, segundo autoridades.

A Força Aérea disse que suas defesas abateram todos os mísseis que foram disparados após uma pausa de 44 dias nesses ataques à capital ucraniana. Os danos parecem ter sido causados pela queda de detritos.

“Todo dia e toda noite há esse terror. O mundo unido pode barrar isso quando nos ajuda com sistemas de defesa aérea. Agora precisamos dessa defesa aqui na Ucrânia”, disse o presidente Volodymyr Zelensky no aplicativo de mensagens Telegram.

Autoridades municipais e regionais afirmaram que pelo menos 13 pessoas ficaram feridas em diferentes partes de Kiev e em mais quatro áreas vizinhas. Uma menina de 11 anos está entre as quatro pessoas levadas ao hospital.

O presidente russo, Vladimir Putin, acusou Kiev, na semana passada, de lançar ataques para atrapalhar a eleição presidencial russa que lhe deu mais seis anos no poder. O líder do Kremlin disse que a Ucrânia seria punida por isso.

A Rússia, que nega ter civis como alvo, invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro de 2022 e lançou milhares de mísseis e drones contra cidades e vilarejos em ataques que mataram centenas de civis.

Os militares ucranianos disseram que a Rússia lançou mais de 8 mil mísseis contra o país nos dois primeiros anos da guerra.

As sirenes de ataque aéreo, que alertam os ucranianos para se abrigarem, soaram na capital mais de 1.020 vezes desde o início da guerra.

A capital ficou sob alerta de ataque aéreo por quase três horas na manhã de hoje.

“Sentimos ódio, um ódio terrível. Isso não é medo, isso é ódio. Em relação à Rússia em geral e a todos de lá em particular”, disse Kostyantyn, morador de Kiev à Reuters, em pé junto com sua esposa, do lado de fora de uma casa danificada.

Sua esposa, Alisa, acrescentou: “Envio saudações aos meus pais na Crimeia, que votaram. Eles foram às eleições e votaram em Putin. Mamãe e papai, muito obrigada por meu marido e eu quase termos sido mortos hoje. Obrigada.”

Os militares russos usaram bombardeios estratégicos e também lançaram mísseis de seu território, disse Serhiy Popko, chefe da administração militar de Kiev. Os mísseis atingiram Kiev de diferentes direções, afirmou.

Autoridades da cidade de Kiev disseram que várias escolas, prédios residenciais e instalações industriais foram danificados por destroços de mísseis russos derrubados em toda a cidade.

“A Rússia gastou US$ 390 milhões no ataque de mísseis hoje contra Kiev”, disse Agiya Zagrebelska, chefe da política de sanções da Agência Nacional de Prevenção da Corrupção.

*É proibida a reprodução deste conteúdo.