20 de maio de 2024

Rei Charles retoma funções públicas após diagnóstico de câncer



O rei britânico Charles retornará às funções públicas na próxima semana pela primeira vez desde que foi diagnosticado com câncer, à medida que faz um bom progresso após tratamento e um período de recuperação, informou o Palácio de Buckingham nesta sexta-feira.

Em fevereiro, o palácio revelou que o rei de 75 anos havia sido diagnosticado com uma forma não especificada de câncer detectada em exames após um procedimento corretivo para aumento da próstata.

Embora Charles tenha continuado com os negócios oficiais, o diagnóstico o levou a adiar compromissos públicos para iniciar o tratamento e descansar.

“O programa de tratamento de sua majestade continuará, mas os médicos estão suficientemente satisfeitos com o progresso feito até agora para que o rei possa retomar uma série de tarefas públicas”, disse um porta-voz do Palácio de Buckingham.

“Sua majestade está muito animada com a retomada de algumas funções públicas e muito grata à sua equipe médica pelos cuidados e conhecimentos contínuos.”

Apesar de ser muito cedo para dizer quanto tempo mais durará seu tratamento contra o câncer, o porta-voz disse que os médicos estavam “muito satisfeitos pelo progresso feito até agora e permanecem positivos sobre a recuperação contínua do rei”.

Não foram fornecidos mais detalhes sobre sua condição ou tratamento, de acordo com a posição usual sobre privacidade médica.

Embora tenha sido fotografado e filmado realizando algumas tarefas oficiais em particular, a única aparição pública de Charles ocorreu no mês passado, quando ele cumprimentou os simpatizantes em uma caminhada improvisada após cerimônia de Páscoa na igreja em Windsor, aumentando as esperanças de que sua saúde estivesse melhorando.

O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, reagiu à notícia do retorno do rei às funções públicas, dizendo no site de mídia social X: “Notícia brilhante para encerrar a semana!”

Visita do imperador japonês

Para marcar seu retorno, ele e a esposa, a rainha Camilla, visitarão um centro de tratamento de câncer em Londres na próxima terça-feira, informou o palácio. Também foi confirmado que o imperador japonês Naruhito e sua esposa, a imperatriz Masako, farão uma visita de Estado no final de junho.

No entanto, Charles não realizará seu programa habitual de verão e seus planos serão elaborados em consulta com sua equipe médica para minimizar os riscos à recuperação, disse o palácio.

A ausência do rei coincidiu com a notícia de que sua nora Kate, esposa de seu filho e herdeiro, o príncipe William, estava se submetendo a quimioterapia preventiva depois que exames realizados em decorrência de uma grande cirurgia abdominal revelaram a presença de câncer.

A princesa de Gales só retornará às funções públicas quando sua equipe médica disser que ela está bem o suficiente para isso.

O problema de saúde de Charles ocorreu menos de 18 meses após o início de seu reinado, depois de suceder a mãe, a falecida rainha Elizabeth, e menos de um ano após sua coroação, o maior evento cerimonial do Reino Unido em sete décadas.

* É proibida a reprodução deste conteúdo