19 de julho de 2024

Receita Federal destina mercadorias à Defesa Civil do Paraná

Receita Federal destina mercadorias à Defesa Civil do Paraná

A Receita Federal destinou grande quantidade de mercadorias à Defesa Civil do Estado do Paraná, para atendimento aos municípios que sofreram com as chuvas intensas que caíram no estado no mês de outubro. Por meio do Decreto nº 12.484/2022, o Governo do Estado do Paraná decretou situação de emergência em 40 municípios, localizados principalmente na região sudoeste do estado.

Segundo a Coordenação Estadual da Defesa Civil, os temporais causaram enxurradas, inundações, alagamentos e vendavais, com danos humanos, materiais e ambientais, além de prejuízos econômicos expressivos. Houve impactos no sistema hídrico e elétrico, com danos nos sistemas de geração, abastecimento, transmissão e distribuição de energia elétrica.

As mercadorias foram entregues pela Alfândega da Receita Federal em Dionísio Cerqueira, que destinou à Defesa Civil mercadorias diversas como: farinha de trigo, milho, uva-passa, mel, vestuário em geral e óleo diesel. As mercadorias apreendidas durante os trabalhos de fiscalização e repressão realizados pela Receita Federal foram encaminhadas para os municípios afetados, destacando-se àqueles mais prejudicados como Francisco Beltrão, Pato Branco e Ampére, que são municípios próximos à jurisdição da Alfândega.

A destinação também permitiu a obtenção de cestas básicas, que foram distribuídas à população junto com os demais alimentos e o vestuário. O óleo diesel foi utilizado nos maquinários, que ajudaram a reerguer os municípios afetados.

A delegada adjunta da Alfândega de Dionísio Cerqueira, auditora-fiscal Simone do Rocio Veiga Felicio, ressaltou a importante atuação da Receita Federal no auxílio à Defesa Civil para o atendimento às populações atingidas, e agradeceu à equipe de gestão de mercadorias apreendidas da unidade, que se empenhou para possibilitar a realização desta tão importante destinação.