23 de julho de 2024

Presidente da Bolívia denuncia “mobilização irregular” do Exército



O presidente da Bolívia, Luis Arce, denunciou a “mobilização irregular” de algumas unidades do Exército do país em uma postagem no X nesta quarta-feira, enquanto o ex-líder da nação andina Evo Morales acusava um general de planejar um golpe.

Soldados fortemente armados e veículos blindados foram vistos reunidos na Plaza Murillo, na capital, mostraram vídeos compartilhados nas mídias sociais.

O ex-presidente Evo Morales, que se desvinculou publicamente de Arce, embora ambos pertençam ao mesmo movimento socialista, anunciou, em um outro post no X, uma mobilização nacional de seus partidários para apoiar a democracia.

Ele acusou um general militar — Juan José Zuniga — de tentar dar um golpe de Estado, ao mesmo tempo em que anunciou uma paralisação geral, incluindo uma convocação para bloquear estradas.

“Os três chefes das Forças Armadas vieram expressar nossa consternação. Haverá um novo gabinete de ministros, certamente as coisas mudarão, mas nosso país não pode mais continuar assim”, disse o general Juan José Zuniga a uma estação de TV local.

Morales enfatizou que “não permitiremos que as Forças Armadas violem a democracia e intimidem as pessoas”.

* É proibida a reprodução deste conteúdo