29 de fevereiro de 2024

Prefeitura inicia castração de animais no CTG Charrua

Nesta sexta-feira (26) serão realizadas 140 cirurgias e no sábado (27) outros 140 cães e gatos passarão pelos procedimentos

Prefeitura inicia castração de animais no CTG Charrua

A Prefeitura de Foz do Iguaçu deu início, nesta sexta-feira (26), à castração de 280 cães e gatos (machos e fêmeas) no CTG Charrua. A ação, que seguirá até sábado (27), é uma parceria com o Governo do Estado, através do Castrapet, o Programa Permanente de Esterilização de Animais, que acontece simultaneamente em outras oito cidades do Paraná.

Os procedimentos são prioritários para animais de pessoas inscritas no Cadastro Único da Assistência Social (CadÚnico) e protetores independentes, como é o caso da moradora do Portal da Foz, Josiane Aparecida de Souza, que levou a cachorrinha Lilica para a castração.

“Eu fiz o cadastro em 2021, mas acabei pagando por conta a castração dos outros animais que estão comigo hoje. A Lilica eu resgatei, junto com o irmão dela, e os dois têm histórico de maus tratos, por isso eu adotei e hoje eles vivem comigo. Os outros animais eu cuido, faço um lar temporário e busco pessoas para adoção responsável”, contou.

Caroline Nunes Pereira levou a gatinha Mia e o cachorro Caramelo para a castração. Para ela, o chamamento veio em boa hora. “Como o Caramelo é de grande porte, a castração ficaria bem mais cara. Há dois anos consegui pagar a castração do meu gato, e hoje trouxe minha gatinha e ele. Para a gente, é uma boa ajuda”, disse.

Moradora do Porto Meira, Ana Karla levou a gatinha para o procedimento cirúrgico e contou que outros animais já passaram pelo procedimento através das ações da Prefeitura. “Uma castração é bem cara e a gente não teria condições de fazer. Esperamos algum tempo aguardando, mas felizmente hoje deu certo”.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Comercial, Industrial e Agropecuário, Vilmar Andreola, o município tem buscado parcerias para fortalecer os programas de castração e a meta é atender 10 mil animais.

“Esta ação é uma parceria importante com o Governo do Estado, mas além disso estamos buscando emendas de deputados e vereadores para que possamos ampliar este projeto e fazer um grande trabalho na cidade, não somente para a castração dos animais, como para a compra de ração. Com a cirurgia, evitamos doenças e principalmente, o abandono de animais”, informou o secretário.

O Castrapet é executado pelo Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável (Sedest), com recursos de emendas parlamentares e do Tesouro do Estado. Para a sua execução, as prefeituras precisam disponibilizar o local adequado para a estrutura, dar o suporte na recepção e fazer os cadastros dos interessados previamente e com lista reserva.