18 de maio de 2024

Prefeitura e Copel promovem operação “Limpa Poste” na região central de Foz

Prefeitura e Copel promovem operação “Limpa Poste” na região central de Foz

As equipes da Prefeitura Municipal e da Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel) vão realizar, a partir da segunda-feira (21), uma operação conjunta para a limpeza dos postes e a retirada da fiação área em desuso ou irregulares em várias regiões da área central de Foz do Iguaçu. A iniciativa, denominada “Limpa Poste”, prossegue até a sexta-feira (25) tendo como alvo as ruas e avenidas com maiores números de queixas dos consumidores.

Com a operação, as empresas de telecomunicações que prestam serviços de internet e telefonia em Foz do Iguaçu, terão até a data limite para regularizar o cabeamento em postes de energia elétrica da Copel. Após o período previsto será realizado o desligamento e a retirada dos objetos não identificados e em situação irregular. A intenção é corrigir o uso irregular das estruturas e reduzir cabos e fios excessivos que podem oferecer riscos à população em instalações inadequadas.

O pedido para execução da limpeza foi feito pela Copel Distribuição S.A., que é responsável pela distribuição de energia elétrica no Paraná, solicitando apoio do Departamento de Trânsito e da Guarda Municipal na ação de regularização de cortes de cabos telefônicos e fibra óptica nos locais de maior número de reclamações. A ação visa garantir a segurança e a qualidade dos serviços prestados pela Copel e empresas de telecomunicações e evitar acidentes e danos ao patrimônio público e privado.

Os trabalhos, segundo o gerente da Divisão da Copel, Fabrício Salmazo, serão realizados das 8h às 17h durante toda a semana, o que vai demandar a necessidade de interdições parciais ou totais das vias onde as ações serão concentradas durante o período. “A Prefeitura dará todo apoio nos locais pontuados, que são aqueles que recebem mais denúncias de irregularidades”, disse o diretor de Iluminação Pública de Foz do Iguaçu, Pedro Rodrigues.

Cuidados

A operação, segundo ele, pode gerar transtornos aos moradores, comerciantes, pedestres e condutores trafegam pela região. “Se a internet do consumidor estiver ligada em um cabo irregular, que não está registrado na Copel, e que os provedores são obrigados a fazer, a empresa de energia elétrica vai fazer o desligamento. Por isso, é importante dar publicidade, informar antes todos os que estarão nas regiões de abrangência”, destacou.

O consumidor geralmente não sabe se o serviço de internet dele é prestado corretamente, ou mesmo se o provedor é bom ou não, do ponto de vista legal. Os trabalhos também poderão gerar problemas de trânsito, por isto é necessário atenção dos condutores de veículos. “Todos os postes serão checados e todos aqueles fios que estão caídos, que atrapalham as calçadas e o trânsito de veículos, serão retirados”.

“Também aqueles que estiverem irregulares, serão retirados. Será feito a checagem de poste por poste e todas as irregularidades serão removidas”, adiantou Rodrigues. A região central foi escolhida, ainda segundo ele, exatamente pelo alto número de cabos soltos e reclamações feitas pela população, tanto nos canais da Copel como nos da Prefeitura Municipal.

 

Foto: Thiago Dutra/PMFI.