29 de fevereiro de 2024

Prefeitura de Foz faz o maior investimento da história na política de prevenção em saúde

Prefeitura de Foz faz o maior investimento da história na política de prevenção em saúde

O número de equipes da principal estratégia de promoção e prevenção à saúde, a Estratégia Saúde da Família (ESF), teve um aumento de 125% desde 2017, saltando de 35 equipes (46% de cobertura) para 81 equipes de saúde da família. Com a ampliação, Foz do Iguaçu alcançou a meta de 100% de cobertura, ou seja, toda a população possui uma equipe como referência para acompanhamento e continuidade do cuidado.

É o maior indicador da história da gestão da saúde em Foz do Iguaçu. O histórico de cobertura aponta que entre 2007 e 2015, o número praticamente permaneceu estável, com 35 equipes.

“Desde que assumimos a gestão, priorizamos o investimento nas políticas de prevenção à saúde e a ESF é a principal estratégia neste sentido. As equipes atuam promovendo vínculo com os usuários das Unidades de Saúde, fazendo um acompanhamento muito próximo, identificando situações de risco e promovendo a saúde”, expressou o prefeito Chico Brasileiro.

Quem sente a diferença no atendimento é o usuário de saúde. É o caso da Dona Genalva de Oliveira, que utiliza os serviços da Unidade Básica de Saúde do Cidade Nova há vários anos e conta a diferença do atendimento na atual gestão.

“Estamos muito bem de saúde, eu tenho a agente de saúde que sempre está aqui em casa, fazendo monitoramento da nossa saúde para prevenir doenças. Estou aqui há 14 anos e sinto que melhorou bastante o atendimento”, expressou.

A UBS do Cidade Nova que dona Genalva utiliza também foi reformada pela atual gestão. Após ter sido abandonada pelo governo antecessor, a obra foi retomada e inaugurada em 2018, proporcionando mais conforto e melhoria nos atendimentos.

Assim como a UBS do Cidade Nova, o Município também estruturou a rede física para possibilitar a cobertura completa de atendimentos à população, com a implantação da UBS do São Roque, UBS 24 horas Padre Ítalo, UBS do Profilurb I, em fase de conclusão, e a UBS Porto Belo, que está em construção. Atualmente, a rede é composta por 29 unidades de saúde e a Unidade de Saúde 24 horas, no Porto Meira.

Somente de janeiro a julho deste ano, a atenção primária realizou cerca de 400 mil atendimentos, uma média de 50 mil atendimentos/mês.

Ampliação

A ampliação das equipes da ESF foi possível graças ao investimento do Município na estruturação do quadro de profissionais da saúde. Desde 2017, a prefeitura dobrou o número de profissionais de várias categorias da saúde. É o caso de auxiliares de enfermagem, que saltou de 151 vagas para 369; cirurgiões dentistas, de 34 para 82; enfermeiros, de 78 para 155; médicos de 11 para 19 e agentes comunitários de saúde, de 231 para 326.

ESF

Cada equipe de ESF possui pelo menos, 1 médico, 1 enfermeiro 1 auxiliar ou técnico de enfermagem e 1 agente comunitário de saúde. As UBS realizam uma triagem do usuário, que passa pelo serviço de acolhimento e agendamento de consultas. No acolhimento, feito por profissionais de enfermagem, o paciente é avaliado e enquadrado em perfil agudo ou crônico e recebe os encaminhamentos necessários dentro da rede de saúde. As famílias também são monitoradas e recebem o acompanhamento de agentes comunitários de saúde em suas residências.

As equipes atuam com população adscrita, ou seja, cada território é de responsabilidade de uma equipe de saúde da família. Cada equipe tem capacidade instalada de atender de 2.000 a 3.500 pessoas. O município conta também com uma equipe de Consultório na Rua e uma equipe de Atenção Primária Prisional.