22 de maio de 2024

Polícia retira manifestantes de universidade em Los Angeles



A polícia norte-americana retirou nesta quinta-feira (2) as barricadas e começou a desmontar um acampamento de manifestantes pró-palestinos na Universidade da Califórnia, em Los Angeles (UCLA), segundo a imprensa local.

A operação começou depois de centenas de manifestantes terem desafiado as ordens da polícia para saírem do campus e cerca de 24 horas depois de um acampamento ter sido atacado, noticiou a agência norte-americana AP.

Ação policial ocorreu depois de os agentes terem passado horas a ameaçar com detenção, por meio de alto-falantes, se as pessoas não se dispersassem.

Centenas de pessoas tinham se reunido no campus, tanto no interior de um acampamento de tendas barricadas, quanto no exterior, em apoio aos palestinos, devido à guerra entre Israel e o grupo extremista Hamas.

Ouviu-se o som de granadas de atordoamento à medida que a polícia avançava, segundo a AP.

Cancelamento das aulas

A Universidade da Califórnia, em Los Angeles, anunciou o cancelamento das aulas de hoje, após confrontos entre os manifestantes pró-Palestina e pró-Israel que decorreram na praça central do campus universitário.

O anúncio do cancelamento foi feito em publicação da Universidade da Califórnia (Ucla) na rede social X.

“Devido à perturbação causada pela violência que ocorreu no Royce Quad na noite anterior e início da manhã de hoje, todas as aulas foram canceladas. Por favor, evitem a área do Royce Quad”, diz a mensagem.

Os confrontos na Ucla ocorreram próximo a um acampamento de tendas montado por manifestantes pró-Palestina. Manifestantes do lado contrário tentaram derrubar uma linha de grades de proteção e numa das extremidades do campo.

A polícia de Los Angeles “respondeu imediatamente ao pedido (das autoridades universitárias) de ajuda no campus”, escreveu um porta-voz da cidade na rede social X.

*É proibida a reprodução deste conteúdo.