19 de junho de 2024

Polícia dos EUA faz 1ª prisão em ataque a acampamento pró-Palestina



Três semanas após uma multidão atacar ativistas pró-Palestina acampados na Universidade da Califórnia, em Los Angeles (UCLA), a polícia fez sua primeira prisão por causa da violência: um homem que foi visto em imagens de vídeo agredindo as vítimas com uma vara de madeira.

Identificado como Edan On, de 18 anos, o suspeito foi levado sob custódia nessa quinta-feira (23), na cidade de Beverly Hills, e registrado sob suspeita de agressão com arma letal, informou o Departamento de Polícia em um comunicado.

O homem, que a polícia disse não ter nenhuma ligação com a UCLA, foi relatado pela mídia local como sendo um estudante da Beverly Hills High School.

Protesto

A prisão foi a primeira efetuada pela polícia na investigação da violência que se desencadeou no campus entre ativistas pró-palestinos, que ocupavam um acampamento para protestar contra a guerra de Israel em Gaza, e um grupo que os atacou na noite de 30 de abril.

Mascarados, agressores descritos pelos funcionários da universidade e pela polícia como “instigadores”, invadiram o local do protesto com porretes e bastões, provocando um tumulto em que os dois lados trocaram golpes e se encharcaram com spray de pimenta. Os integrantes do acampamento também afirmam que foram disparados fogos de artifício contra eles.

As autoridades universitárias e a polícia foram duramente criticadas pelo governador da Califórnia, Gavin Newsom, e outros, pela forma como reagiram ao confronto, que continuou por pelo menos três horas na madrugada de 1º de maio, antes que a polícia entrasse no local e restabelecesse a ordem.