12 de julho de 2024

Nasa escolhe SpaceX para trazer Estação Espacial Internacional à Terra



A Nasa, agência espacial norte-americana, anunciou nesta quinta-feira (27) que selecionou a SpaceX para contruir um veículo capaz de empurrar a Estação Espacial Internacional de volta à atmosfera da Terra, para que seja destruída após concluir suas funções em 2030.

O concurso, vencido pela empresa do bilionário Elon Musk, tem valor total que pode atingir até US$ 843 milhões, de acordo com comunicado da agência.

A Nasa anunciou no ano passado a intenção de mergulhar a Estação Espacial Internacional (ISS, do inglês International Space Station) em um oceano, após seu fim de vida. Algumas peças vão desintegrar-se durante a manobra, enquanto outras, mais resistentes, cairão no mar.

A operação, no entanto, requer o desenvolvimento de um veículo suficientemente potente para manobrar a ISS, que pesa cerca de 430 mil quilos.

O veículo a ser desenvolvido pela SpaceX deverá permitir “desorbitar a Estação Espacial e evitar quaisquer riscos para áreas habitadas”, disse a agência.

Tal como a ISS, o veículo que vai empurrá-la deverá desintegrar-se ao entrar na atmosfera da Terra.

O equipamento passará a pertencer à Nasa, que será responsável por operá-lo durante a missão.

Os Estados Unidos, o Japão, o Canadá e os europeus comprometeram-se a prosseguir as operações da ISS até 2030, enquanto a Rússia cumpre a atribuição até 2028.

“Remover com segurança a Estação Espacial Internacional de órbita é uma responsabilidade das cinco agências espaciais”, escreveu a Nasa nessa quarta-feira.

Apesar da guerra na Ucrânia, a ISS continua a ser uma das raras áreas de cooperação entre Washington e Moscou.

*É proibida a reprodução deste conteúdo.