30 de maio de 2024

“Não consigo respirar”: homem negro morre após ser detido pela polícia



A polícia de Ohio divulgou o vídeo de um homem negro que morreu em um hospital local depois de dizer repetidamente aos policiais “não consigo respirar” enquanto eles o prendiam no chão de um bar e o algemavam, evocando lembranças do assassinato de George Floyd em 2020.

No vídeo da câmera corporal divulgado na quinta-feira pelo Departamento de Polícia de Canton, os policiais são vistos prendendo o homem, identificado como Frank Tyson, de 53 anos, que era suspeito de deixar a cena de um acidente com um único carro em 18 de abril.

O Departamento de Polícia de Canton não estava imediatamente disponível para comentar o vídeo, que foi postado online por vários veículos locais de mídia, ou para confirmar detalhes sobre o incidente.

O clipe de 36 minutos começa com um policial de patrulha encontrando um carro que havia batido em um poste elétrico e um transeunte lhe dizendo que o motorista do veículo havia fugido para uma taverna próxima.

Os policiais são então vistos entrando no estabelecimento, onde encontram Tyson no bar. Houve uma discussão quando eles tentaram agarrar seus braços e ele gritou repetidamente “eles estão tentando me matar” e “chamem o xerife”.

Os policiais lutaram com Tyson no chão e o algemaram. Um deles é visto colocando um joelho em suas costas, próximo ao pescoço, por cerca de 30 segundos.

Tyson pode ser ouvido dizendo repetidamente: “Não consigo respirar. Não consigo… saia do meu pescoço”, enquanto um policial grita “acalme-se” e “você está bem” antes de se levantar.

Em seguida, o vídeo mostra Tyson imóvel, deitado de bruços no chão por cerca de seis minutos, enquanto os policiais conversam com os clientes do bar.

Os policiais então verificam Tyson, que parece não estar respondendo. Eles podem ser ouvidos dizendo: “Ele está respirando?” e “Ele tem pulso?”.

Oito minutos depois que os policiais algemaram Tyson, eles retiraram as algemas e começaram a reanimação. Os paramédicos então chegam ao local e levam Tyson para fora do bar em uma maca e para uma ambulância que o aguardava, como mostra o vídeo.

Tyson morreu em um hospital local, de acordo com a WKYC, uma afiliada da NBC em Cleveland. A Reuters não pôde confirmar imediatamente o relato. A causa oficial da morte ainda não foi determinada.

O incidente é uma reminiscência do encontro mortal de Floyd com a polícia de Mineapólis há quatro anos. Um vídeo de celular do assassinato de Floyd, que se tornou viral, desencadeou uma onda de protestos em todo o mundo contra a brutalidade policial e o racismo.

Ele mostra um policial branco, Derek Chauvin, ajoelhado sobre o pescoço de Floyd por mais de nove minutos, enquanto Floyd, que era negro, implora por sua vida, repetindo “Não consigo respirar” antes de ficar em silêncio.

Chauvin e três de seus pares policiais acabaram sendo condenados por homicídio culposo e outros crimes.

Os policiais do Departamento de Polícia de Canton envolvidos no incidente com Tyson foram identificados como Beau Schoenegge e Camden Burch, informou a WKYC.

Ambos foram colocados em licença administrativa e o Bureau de Investigação Criminal de Ohio (OCI) está investigando o incidente, informou a emissora.

As ligações para o OCI não foram retornadas imediatamente.

(Reportagem de Brendan O’Brien em Chicago)

* É proibida a reprodução deste conteúdo