24 de fevereiro de 2024

Motoristas estrangeiros recebem mais multas do que brasileiros em Foz 

Motoristas estrangeiros recebem mais multas do que brasileiros em Foz do Iguaçu

Motoristas estrangeiros cometem mais infrações de trânsito do que brasileiros em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

Marco das Três Fronteiras em Foz do Iguaçu — Foto: DIvulgação/ANTT

Nos últimos cinco anos, paraguaios e argentinos foram multados mais de 150 mil vezes na cidade. Os brasileiros foram autuados mais de 122 mil vezes no mesmo período.

A diferença é que não é possível cobrar as infrações dos veículos registrados fora do país.

Juntos, paraguaios e argentinos tem mais R$ 22 milhões em infrações não pagas no lado brasileiro da fronteira:

  • Paraguai: R$ 16.753.543,61
  • Argentina: R$ 6.064.596,82

O diretor de Trânsito e Sistema Viário de Foz do Iguaçu, Ademilton Araújo da Silva, explica que não há convênio com países vizinhos, como Paraguai e Argentina por exemplo, mesmo que o proprietário do veículo seja comunicado da infração diretamente.

“A nossa intenção é dar segurança a essas pessoas. E a única forma de dar segurança é justamente isso, coibindo as infrações de trânsito, coibindo as pessoas que dirigem alcoolizadas, os crimes de trânsito”, destaca.

De acordo com o Departamento de Trânsito de Foz do Iguaçu, cerca de 90% das multas aplicadas são por excesso de velocidade e avanço do sinal vermelho.

O departamento de transito de foz do iguaçu fiscaliza as infrações cometidas por veículos de placa estrangeira, principalmente paraguaios e argentinos.

Nas abordagens, feitas sempre no horário de funcionando dos bancos, o FozTrans permite que os motoristas quitem seus débitos para que o veículo não seja recolhido ao pátio.

G1