19 de junho de 2024

Membro do gabinete de guerra pede dissolução do Parlamento israelense



O partido de Benny Gantz, membro do gabinete de guerra de Israel, apresentou hoje proposta para dissolver o Parlamento israelense e convocar eleições antecipadas, informou a AFP.

A agência de notícias francesa cita comunicado do partido União Nacional (centro-direita) indicando que “apresentou proposta de lei de dissolução do 25.º Knesset (Parlamento), dando seguimento ao pedido do líder do partido, Benny Gants. O pedido foi feito como parte de um amplo acordo, tendo em vista realizar eleições antes de outubro, um ano após o massacre” praticado pelo Hamas.

A guerra em Gaza foi desencadeada por um ataque sem precedentes do Hamas em solo israelense em 7 de outubro de 2023, que deixou cerca de 1.200 mortos, segundo Israel.

O Hamas, que controla a Faixa de Gaza desde 2007, disse que a ofensiva lançada por Israel depois do ataque já deixou mais de 36.200 mortos e a destruição de muitas infraestruturas do enclave palestino.

Pelo menos 81.777 pessoas ficaram feridas no território palestino devastado, a maioria (cerca de 75%) mulheres e crianças, à medida que os bombardeios israelenses prosseguem.

*É proibida a reprodução deste conteúdo.