29 de fevereiro de 2024

Lançamento da Patrulha Maria da Penha fortalece o combate à violência contra a mulher, em Santa Terezinha de Itaipu

Lançamento da Patrulha Maria da Penha fortalece o combate à violência contra a mulher, em Santa Terezinha de Itaipu

Proteger e assegurar os direitos das mulheres que sofreram ou sofrem algum tipo de violência doméstica. Esse é o objetivo da Patrulha Maria da Penha, uma parceria entre o Município de Santa Terezinha de Itaipu, Polícia Militar e o Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, lançada oficialmente na manhã desta terça-feira, 16, durante cerimônia realizada no Auditório do Paço Municipal 3 de Maio.

“Santa Terezinha de Itaipu é o 1º município da área de abrangência do 14º Batalhão da Polícia Militar, que vai contar com esse serviço essencial para que possamos erradicar os casos de violência contra mulheres. Estamos muito felizes por mais essa conquista e pela entrega de uma viatura para garantir os atendimentos às vítimas”, disse a prefeita Karla Galende.

O juiz da Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, Ariel Nicolai Cesa Dias, acrescentou que essa é uma ferramenta imprescindível para a garantia dos direitos das mulheres. “O nosso intuito é a garantia da segurança, qualidade de vida e dos direitos das mulheres. O dia de hoje é um marco para o município e nós ficamos muito felizes em fazer parte desse momento”.

A Patrulha Maria da Penha vai contar com uma equipe formada por três policiais capacitados para realizar atendimentos às mulheres que solicitarem o serviço ou que forem encaminhadas pelo Poder Judiciário. “Hoje é um dia de festa para Santa Terezinha de Itaipu e para o 14º BPM. A partir de hoje vamos atuar especificamente nos casos de violência doméstica no município”, ressaltou a tenente da Polícia Militar, Saara da Conceição Flexa.

Além disso, a patrulha irá compor a rede de apoio junto aos demais órgãos municipais visando acompanhar os casos já registrados e identificados. “O grande diferencial do município, é que nós realizamos o acompanhamento das vítimas e dos agressores, para entender e encontrar uma solução efetiva para que as famílias saiam dessa situação de violência”, explicou a coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social, Fabíola Riveros.

Para a moradora e sobrevivente de uma tentativa de feminicídio, Angelina Rabelo, esse é um apoio importante para outras mulheres. “A patrulha vai proporcionar mais segurança e demostra o cuidado do poder público com a vida das mulheres. Por isso, eu reforço para que as mulheres peçam ajuda ao passar por uma situação de violência. Peço para que não se calem”.

Na oportunidade, a secretária de Assistência Social e presidente do Provopar, Ellis Regina Eberhard, realizou a entrega de um tablet ao Major da PM, Marcio Serbai. O equipamento adquirido com recursos do Provopar dará suporte ao trabalho realizado pela Patrulha Maria da Penha, em Santa Terezinha de Itaipu.