20 de maio de 2024

Homens armados sequestram mais de 100 pessoas em aldeias na Nigéria



 Mais de 100 pessoas foram sequestradas por homens armados durante ataques noturnos de sexta-feira (10) em três vilarejos no noroeste da Nigéria. As informações são do chefe de distrito e de moradores. Este é o mais recente sequestro em uma região assolada pela insegurança generalizada.

Os sequestros se tornaram endêmicos no noroeste da Nigéria, à medida que gangues itinerantes de homens armados raptam pessoas de aldeias, estradas e escolas e exigem dinheiro de resgate aos seus familiares.

Alhaji Bala, chefe de um distrito na área governamental local de Birnin-Magaji, em Zamfara, disse que homens armados atacaram as aldeias de Gora, Madomawa e Jambuzu e que 38 homens e 67 mulheres e crianças estavam desaparecidos. “Mas o número de pessoas sequestradas pode ser maior do que isso”, disse Bala.

Zamfara é um ponto de encontro para gangues de sequestros que realizam ataques e recuam para florestas onde montaram acampamentos. Os militares nigerianos bombardearam alguns dos campos, mas os ataques continuam.

Yezid Abubakar, porta-voz da polícia de Zamfara, não foi localizado para comentar o assunto.

Aminu Aliyu Asha, chefe da aldeia de Madomawa, disse que homens armados chegaram à sua aldeia em motos e dispararam antes de sequestrarem várias pessoas.

“O rapto viola o acordo de paz entre nós e os bandidos. Em fevereiro deste ano, efetuamos vários pagamentos de resgate para impedi-los de atacar o nosso território”, disse Asha.

*E proibida a reprodução deste conteúdo.