19 de junho de 2024

Helicóptero que transportava presidente do Irã cai nas montanhas



Um helicóptero que transportava o presidente iraniano, Ebrahim Raisi, e seu ministro das Relações Exteriores caiu neste domingo (19) enquanto atravessava uma área montanhosa sob forte neblina ao retornar de uma visita à fronteira do Azerbaijão, disse uma autoridade iraniana à Reuters.

A autoridade disse que as vidas de Raisi e do ministro das Relações Exteriores, Hossein Amirabdollahian, estavam “em risco após a queda do helicóptero”.

“Ainda temos esperança, mas as informações vindas do local da queda são muito preocupantes”, disse a autoridade em condição de anonimato.

O mau tempo estava dificultando os esforços de resgate, relatou a agência de notícias estatal Irna.

A TV estatal interrompeu toda a sua programação regular para exibir orações sendo realizadas por Raisi em todo o país e, em um canto da tela, a cobertura ao vivo das buscas das equipes de resgate a pé na área montanhosa em meio a um forte nevoeiro.

Eleição

Raisi, de 63 anos, foi eleito presidente na segunda tentativa em 2021 e, desde que assumiu o cargo, ordenou um endurecimento das leis morais, supervisionou uma repressão sangrenta aos protestos antigovernamentais e pressionou nas negociações nucleares com potências mundiais.

No sistema político do Irã, dividido entre uma estrutura clerical e o governo, é o líder supremo e não o presidente quem tem a palavra final sobre as principais políticas nacionais.

Mas muitos veem Raisi como um forte candidato a suceder seu mentor, o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, que tem endossado fortemente as principais políticas de Raisi.

O ministro do Interior do Irã, Ahmed Vahidi, disse à emissora estatal apenas que um dos helicópteros de um grupo de três teve que realizar um pouso difícil e que as autoridades aguardavam mais detalhes.

Raisi estava na fronteira com o Azerbaijão para inaugurar a represa Qiz-Qalaisi, um projeto conjunto.

É proibida a reprodução deste conteúdo