22 de fevereiro de 2024

Guardas municipais iniciam Operação “Escola Segura” em Foz

Guardas municipais iniciam Operação “Escola Segura” em Foz

A Prefeitura de Foz do Iguaçu inicia, nesta sexta-feira (14), a Operação “Escola Segura” em todas as 94 unidades de ensino do município (50 escolas e 44 Cmeis). Os guardas municipais que atuam em serviços administrativos e agentes patrimoniais irão reforçar a segurança no período das aulas.

A medida foi anunciada pelo prefeito Chico Brasileiro devido aos episódios de violência ocorridos em escolas de todo o país nos últimos dias, que têm preocupado pais, mães e responsáveis. São cerca de 80 agentes que serão deslocados de suas funções para fazer a vigilância das escolas municipais e dos Cmeis.

“Essa é uma medida emergencial que estamos tomando neste momento, junto com outras ações de médio e longo prazo. Desde a semana passada, já determinei o reforço nas rondas e no patrulhamento das unidades escolares. Agora, aumentaremos o efetivo dedicado a essa tarefa”, afirma o prefeito Chico Brasileiro.

Também foi constituída uma comissão para o planejamento de um novo concurso da Guarda Municipal, com a previsão inicial da contratação de 100 novos agentes para a corporação. O grupo deve concluir o edital em um prazo de 30 dias. Além disso, será licitado um sistema de videomonitoramento com 1.800 câmeras de segurança e alarme para as 50 escolas, 44 Cmeis e 6 centros de convivência. O município busca junto ao Ministério da Justiça formas de financiamento do sistema, avaliado em R$ 9 milhões.

Orientações

O secretário municipal de Segurança Pública, tenente-coronel Marcos Antonio Jahnke, destaca ainda que a Guarda Municipal também estreitou o relacionamento com a comunidade escolar e está dando orientações à equipe pedagógica e aos pais e responsáveis de alunos para garantir mais segurança nas unidades.

Foi elaborada uma cartilha, com indicações como:

– Manter portões das escolas e Cmeis fechados durante o turno escolar (a determinação também foi reforçada pela Secretaria Municipal de Educação);

– Orientações aos diretores para pedirem a pais e responsáveis de alunos verificarem mochilas, lancheiras e similares das crianças antes de levá-los à escola ou Cmei;

– Antes de difundir uma mensagem, se precaver sobre o “efeito contágio”. Evitar alarmar sem necessidade;

– Em caso de emergência, acionar imediatamente órgãos de segurança e de atendimento de saúde, pelos números:

Guarda Municipal: 153

Polícia Militar: 190

Corpo de Bombeiros: 193

SAMU: 192