25 de fevereiro de 2024

Foz do Iguaçu faz adesão ao Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

Foz do Iguaçu faz adesão ao Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan)

O prefeito Chico Brasileiro assinou nesta quinta-feira (27) o termo de adesão ao Sisan, o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, que garante ao município maior participação, articulação e apoio do Governo Federal nas políticas públicas de estímulo à produção, comercialização e consumo de alimentos saudáveis, além da promover cidadania, dignidade e qualidade de vida à população.

O documento foi assinado na abertura da IV Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional de Foz do Iguaçu, no SEST/SENAT. O evento, que segue ao longo da tarde desta quinta, tem como tema: “Erradicar a fome e garantir direitos com Comida de Verdade, Democracia e Equidade”.

A adesão ao Sisan, que é um sistema de gestão intersetorial de políticas públicas, só foi possível devido à reestruturação do Conselho Municipal, que foi destacada pelo prefeito Chico Brasileiro. “O Comsea faz um trabalho voluntário e importantíssimo que a gente realmente precisa apoiar e caminhar juntos. É importante termos essa rede estruturada, com apoio também das universidades, no fortalecimento das políticas públicas”, disse.

Brasileiro também destacou as novas políticas que estão sendo implementadas pelo Governo Federal no que diz respeito à segurança alimentar e nutricional da educação pública através do PNAE (Programa Nacional da Alimentação Escolar).

“Nós sofremos nos últimos quatro anos com a falta de financiamento do Governo Federal na alimentação escolar das nossas crianças, e com essa reformulação, o Ministério a Educação já dobrou os valores e só este ano devemos receber a mais cerca de R$ 2 milhões para a merenda escolar. Isso é olhar para o presente e para o futuro”, comentou o prefeito.

Somente este ano, o município vai investir até R$ 7,1 milhões na compra de produtos da Agricultura Familiar destinados ao PNAE, para o consumo dos mais de 27 mil alunos da Rede Municipal. O valor é 35% maior na comparação com o ano passado, quando foram investidos R$ 5,2 milhões na aquisição dos gêneros alimentícios.

Apoio

A diretora de departamento da Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) Patrícia Gentil Chaves disse que a Conferência é um momento de celebrar e discutir a segurança alimentar em diferentes áreas. “Discutir a segurança alimentar e nutricional é discutir as equidades, para que todas as pessoas tenham acesso as mesmas oportunidades, e isso envolve toda a rede”, disse.

“A adesão ao Sisan significa organizar uma agenda e ter um conselho que monitores as ações no município, e principalmente oportuniza a implantação de programas do Governo Federal, especialmente na aquisição de alimentos”, reiterou.

Restaurante Popular

Ainda durante o evento, o prefeito anunciou a viabilização do primeiro restaurante popular do município. “Nós já temos um projeto que deve ir para licitação nos próximos dias, este é um convênio com o Governo do Estado, recursos da prefeitura e emendas parlamentares e devemos buscar junto ao Governo Federal recursos para mais um restaurante popular para Foz do Iguaçu”, informou.

O secretário de agricultura, Vilmar Andreola, afirmou que, com a reestruturação do conselho e a adesão ao Sisan, será possível garantir maior apoio à agricultura familiar e a projetos sociais.

“O restaurante popular é algo que vem sendo trabalhado há bastante tempo e já estamos discutindo com a Secretaria de Planejamento a elaboração do projeto. Agora, com os conselhos constituídos e a adesão ao Sisan, estamos aptos a buscar recursos junto ao Governo Federal para construir uma cozinha industrial onde serão produzidas 3 mil refeições por dia”, afirmou.

Conferência Municipal

Organizada pelo Conselho Municipal de Segurança e Alimentar de Foz do Iguaçu (Comsea), a conferência segue até as 17 horas no SEST/SENAT e reúne representantes do governo e da sociedade civil para a discussão das propostas levantadas nas quatro pré-conferências realizadas previamente. Essas propostas serão aprovadas pelos delegados para fazerem parte de políticas públicas e das metas e ações do Plano de Segurança Alimentar e Nutricional do Município no próximo biênio. No evento tambem serão eleitos os delegados que representarão o município na conferência regional de Segurança Alimentar e Nutricional.