25 de fevereiro de 2024

Formação prepara professores para concurso público da rede estadual

O intensivo é promovido pela APP-Sindicato/Foz, com o apoio do curso de Pedagogia da Unioeste/Foz

APP Sindicato Foz

Formação prepara professores para concurso público da rede estadual

 A APP-Sindicato/Foz iniciou nesse sábado, 27, curso preparatório para o concurso público destinado à contratação de professores da rede estadual de ensino. A formação acontece na Unioeste/Foz, com o apoio do curso de Pedagogia da universidade.

O conteúdo do intensivo reúne temas que serão cobrados na seleção de servidores, que tem prova objetiva marcada para 18 de junho. O objetivo é revisar e atualizar os profissionais, bem como ampliar os conhecimentos para assuntos que não são ligados à área de formação dos candidatos.

Interessados em participar podem inscrever-se nas vagas remanescentes da segunda etapa, por meio do telefone e WhatsApp: (45) 99936-0172. O curso é gratuito para servidores sindicalizados e tem taxa de R$ 30 para demais educadores.

A primeira aula abordou metodologia de aprendizagem, ministrada pela professora Rosane Bortolini, da Unioeste/Foz. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) foi apresentado pela servidora municipal Edinalva Severo, que tem formação em Serviço Social e atua na rede de proteção.

A gestão da sala de aula foi a temática do professor da rede estadual e dirigente da APP-Sindicato/Foz Amauri de Lima. Durante a atividade, foi possível abordar, inclusive, os novos procedimentos e sistemas instituídos pela Secretaria de Estado da Educação (Seed).

“Nossa intenção é contribuir para a atualização e a preparação dos professores, discutindo a educação em sua amplitude e também as normas mais recentes em vigor”, explica a presidente da APP-Sindicato/Foz, Janete Batista. A formação é aberta a todos, complementa.

Cobrança por mais vagas

A representante da categoria lembra que a abertura de concurso público é uma reivindicação antiga do sindicato, que segue cobrando a oferta de mais vagas. O certame atual é para 1.256 contratações, o que é insuficiente, considerando haver 26 mil profissionais com contratos emergenciais (via PSS).

“Precisamos que o governo do Paraná saia do campo da propaganda e valorize de fato a educação”, assevera Janete. “Ocorre um verdadeiro desmonte do sistema público de ensino, que leva à falta de professores e a turmas superlotadas. As mil vagas deste concurso estão muito longe da real necessidade das escolas”, cobra.

Próxima fase

O curso preparatório seguirá neste sábado, 3 de junho, com outros conteúdos exigidos no edital do concurso. Os temas são planejamento escolar, avaliação da aprendizagem e produção textual, conduzidos pelas professoras universitárias Tamara Cardoso André (Unioeste), Maura Sandra da Silva do Nascimento (UniAmérica Descomplica) e Carmen Nunes Neto (Unioeste/UDC).