18 de junho de 2024

EUA: não há informações sobre causa de acidente do presidente do Irã



 O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, disse nesta segunda-feira (20) que não tem informações sobre a causa da queda do helicóptero que matou o presidente iraniano Ebrahim Raisi, acrescentando não ver, necessariamente, impacto mais amplo na segurança regional.

“Não posso especular sobre o que pode ter sido a causa”, disse Austin a jornalistas.

“Sangue nas mãos”

A Casa Branca disse que o presidente iraniano Ebrahim Raisi, morto em um acidente de helicóptero no domingo, tinha “sangue nas mãos” por apoiar grupos extremistas na região.

O porta-voz de Segurança Nacional da Casa Branca, John Kirby, disse a jornalistas que os Estados Unidos continuarão a responsabilizar o Irã pelo que chamaram de atividade desestabilizadora na região.

“Não há dúvida de que se tratava de um homem que tinha muito sangue em suas mãos”, disse Kirby.

Acidente

Ebrahim Raisi, um linha-dura visto como um potencial sucessor do líder supremo Ali Khamenei, morreu depois que seu helicóptero caiu em condições climáticas adversas nas montanhas perto da fronteira com o Azerbaijão, disseram autoridades e a mídia estatal nesta segunda-feira.

Os destroços carbonizados do helicóptero que caiu no domingo, transportando Raisi, o ministro das Relações Exteriores, Hossein Amirabdollahian, e seis outros passageiros e tripulantes, foram encontrados no início da segunda-feira, após uma busca durante a noite em condições de nevasca.

O líder supremo Khamenei, que detém o poder supremo com palavra final sobre a política externa e o programa nuclear do Irã, disse que o primeiro vice-presidente Mohammad Mokhber assumirá como presidente interino, informou a agência de notícias oficial Irna.

* Com informações de Parisa Hafezi e Yomna Ehab, de Dubai

* É proibida a reprodução deste conteúdo