25 de fevereiro de 2024

Empresa iguaçuense assina contrato de concessão para administrar o Parque Estadual do Turvo

O contrato de concessão foi assinado pelo governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e pela diretora executiva do Grupo Macuco, Juliane Nunes. A concessão terá a vigência de 30 anos e um investimento de R$ 11,9 milhões nos primeiros seis anos.

A Três Fronteiras Navegação e Turismo, empresa iguaçuense do Grupo Macuco, assinou o contrato de concessão do Parque Estadual do Turvo, com o governador do estado do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, no último dia 21 de julho. A cerimônia foi realizada no auditório do Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff) e contou com a participação de autoridades do governo gaúcho, convidados e imprensa. “No prazo de 30 dias vamos entregar o Plano de Transição Operacional. O objetivo é gerar o menor impacto possível e com maior eficiência para garantir o desenvolvimento socioeconômico das comunidades do entorno, através do turismo sustentável”, enfatiza a diretora executiva do Grupo Macuco, Juliane Nunes. “Queremos aplicar a mesma expertise que desenvolvemos há mais de 36 anos no Parque Nacional do Iguaçu, visando gerar conforto e conhecimento para aos visitantes e trabalhar em consonância com os lindeiros ao Parque do Turvo”, destaca.

O Parque Estadual do Turvo possui 17 mil hectares e está localizado na cidade de Derrubadas, a 500km de Porto Alegre/RS. O projeto de concessão foi elaborado em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o governo do estado do Rio Grande do Sul. “O governo manterá o papel de regulador e fiscalizador, garantindo que os interesses públicos sejam preservados e que a natureza seja tratada com o devido respeito”, explicou o governador Eduardo Leite. “Essa abordagem demonstra resultados positivos, com uma notável melhoria na qualidade dos serviços e na oferta de atividades de lazer e turismo sustentável”.

O contrato de concessão terá um prazo de vigência de 30 anos e nos primeiros seis anos, serão investidos um valor de R$ 11,9 milhões para a modernização do atrativo turístico, das instalações, operação e manutenção do parque. Estima-se um retorno de R$ 5,7 milhões em tributos municipais.

Para a secretária do Meio Ambiente e Infraestrutura, Marjorie Kauffmann, a concessão permitirá a modernização do local e a qualificação de suas áreas verdes. “O objetivo é melhorar as condições do parque, proporcionando à população a oportunidade de fazer um turismo ecológico de qualidade, sem onerar os cofres estaduais. Além disso, a ideia é manter o foco no ensino por meio da entrada gratuita para estudantes e professores em atividades escolares e de educação ambiental”, destacou.

A diretora executiva Juliane Nunes na assinatura da concessão com o governador Eduardo Leite, prefeitos e secretários.

Atrativo turístico
O Parque Estadual do Turvo tem um patrimônio natural substancial, criado em 1947 e detém muitas espécies da fauna e flora, além de um fantástico atrativo turístico, que é o Salto Yucumã. Na língua tupi-guarani, Yacomã significa o ‘Grande Rondacor’, nome dado pela quantidade de saltos que possui. São 1800 metros de extensão, sendo considerado uma das maiores quedas longitudinais do Mundo. As quedas medem aproximadamente 12 metros de altura.

O Salto Yacomã segue o curso do Rio Uruguai, que faz divisa entre Brasil e Argentina. O salto foi formado devido a uma falha geológica que varia de 90m a 120m de profundidade.

Fauna e flora – O parque abriga muitas espécies ameaçadas de extinção, como a onça-pintada, o puma, o cateto, a anta, a harpia, a jacutinga e o uru. São encontradas árvores com até 30m de altura, destacando-se o cedro, a grápia, a canjerana e o louro. Também existem diversas espécies de aves, peixes, répteis, anfíbios, borboletas, insetos e fungos.

Crédito Fotográfico: Arquivo governo RS