25 de fevereiro de 2024

Drones doados pela Receita Federal vão auxiliar a Prefeitura no combate à dengue

Equipamentos serão utilizados pela Secretaria da Fazenda para identificar possíveis focos do mosquito em imóveis fechados e locais de difícil acesso

Drones doados pela Receita Federal vão auxiliar a Prefeitura no combate à dengue

As ações de fiscalização e combate à dengue em Foz do Iguaçu ganharam um importante reforço com dez drones que serão utilizados pela Secretaria Municipal da Fazenda para identificar possíveis focos do mosquito Aedes aegypti em imóveis fechados e locais de difícil acesso.

Os equipamentos, avaliados em R$ 30,1 mil, foram doados nesta quinta-feira (16) pela Receita Federal à prefeitura após solicitação do município. “Neste primeiro momento, tendo em vista a situação de epidemia para dengue, vamos utilizar os drones para fiscalizar casas abandonadas e locais de difícil acesso que possam conter criadouros do mosquito. Com o drone é possível ter uma melhor dimensão dos imóveis, caixas d’água, lajes. Num segundo momento, os equipamentos serão integrados às atividades de rotina, como identificação de crimes ambientais, festas clandestinas e outras situações”, informou Nilton Zambotto, diretor de fiscalização da Secretaria da Fazenda. De acordo com ele, os fiscais já receberam treinamentos para operar os drones.

Caso seja identificada a situação de risco, com acúmulo de lixo ou focos do mosquito da dengue, a Secretaria da Fazenda emitirá multa ao proprietário, que pode chegar a R$ 10,7 mil.

A determinação está prevista no Decreto nº 31.240, que instaurou Situação de Emergência no município devido à epidemia de dengue e alerta da introdução da Chikungunya. O decreto notifica todos os proprietários e/ou responsáveis de imóveis a cumprir o Código de Posturas e manter limpos os quintais, terrenos e edificações, retirando todo o mato, lixo e materiais que acumulem água e possibilitam a criação do Aedes aegypti.

A multa será aplicada em dobro ao proprietário e/ou responsável que não fizer a limpeza mesmo após a autuação, conforme previsto na lei complementar nº 07/1991.

Somente no ano passado, foram emitidas 294 notificações e 940 autos de infração (multas) a proprietários de imóveis e terrenos sujos ou abandonados. Entre janeiro e fevereiro deste ano, foram lavrados 223 autos de infração e 20 notificações.

Esforços 

O uso dos drones é mais uma ferramenta que se integra à mobilização realizada pelo município no combate à dengue – que já atingiu 802 pessoas em Foz do Iguaçu. Além do trabalho de rotina dos agentes de combate às endemias do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e dos agentes comunitários de saúde, a Prefeitura já realizou dois mutirões de limpeza (nas regiões Sul e Leste), disponibilizou caçambas para o descarte de entulhos, madeiras e inservíveis, ampliou o atendimento no Poliambulatório para casos suspeitos de dengue e tem mantido o alerta diário nas redes sociais.

Nesta semana, o CCZ também iniciou a aplicação do inseticida Cielo com pulverizadores costais em residências dos bairros Morumbi e Portal da Foz – locais que apresentaram alto índice de infestação do mosquito. A previsão é que mais de três mil imóveis sejam visitados pelas equipes.