22 de maio de 2024

Desmontado acampamento pró-palestino na Universidade da California



A polícia retomou nesta quarta-feira (15) uma sala de aula de manifestantes pró-palestinos que ocuparam o prédio por horas na Universidade da Califórnia, em Irvine, e depois desmontou um acampamento de estudantes que permanecia por mais de duas semanas, segundo testemunhas.

Agentes de cerca de 10 distritos policiais convergiram para o campus, depois que as autoridades da universidade solicitaram ajuda porque os manifestantes haviam ocupado uma sala de aula, levando a escola a declarar que se tratava de um “protesto violento”, segundo a polícia e as autoridades da universidade.

Cerca de quatro horas depois, a polícia expulsou os manifestantes tanto da sala quanto da praça que havia sido o local do acampamento, de acordo com a universidade e testemunhas da Reuters.

“A polícia retomou a sala de aula”, disse o porta-voz da UC Irvine, Tom Vasich, por telefone, do local: “a praça foi liberada pelos policiais.” Vasich afirmou que houve um “número mínimo de prisões” e caracterizou os manifestantes como “relutantemente cooperativos”.

Horas antes da meia-noite, a universidade informou que a atividade policial havia terminado no campus e que todas as aulas seriam ministradas remotamente nesta quinta-feira (16), pedindo aos funcionários que não fossem ao campus.

A manifestação em Irvine, que fica cerca de 65 quilômetros ao sul de Los Angeles, é a mais recente de uma série de protestos em universidades nos Estados Unidos contra a guerra em Gaza, para a qual os ativistas pediram um cessar-fogo e a proteção de vidas civis, exigindo que as universidades se desfaçam de negócios israelenses.