29 de fevereiro de 2024

Deputados Matheus e Vermelho destacam a importância de Foz chegar a marca 200 mil eleitores e ter segundo turno

Deputados Matheus e Vermelho destacama importância de Foz chegar a marca 200 mil eleitores e ter segundo turno

Os Deputados, Vermelho Federal (PL) e Matheus Vermelho Estadual (PP),destacamque nesta sexta-feira (24) Foz do Iguaçu acaba de chegar aos 200 mil eleitores e garantir o segundo turno nas eleições de 2024.

Para Vermelho, o alcance de 200 mil eleitores não é apenas um número simbólico, mas um passo fundamental para a ampliação da representatividade política local. “Foz do Iguaçu é uma cidade turística, diversificada e dinâmica, e atingir 200 mil eleitores significa fortalecer a voz desses cidadãos nos cenários políticos estadual e nacional. É uma oportunidade de ter suas demandas ouvidas nos governos do Estado e da União”, destacou o parlamentar.

O Deputado Matheus Vermelho, ressaltou que a representação numérica não é a única razão para a relevância dessa marca. “Quando uma cidade alcança 200 mil eleitores, ela não só se torna mais influente nas decisões políticas, mas também atrai investimentos e projetos que impulsionam o desenvolvimento local. É uma conquista para a comunidade e um estímulo para o crescimento socioeconômico”, explicou.

Além disso, o Deputado Federal enfatizou a importância do segundo turno eleitoral em cidades de médio e grande porte. Segundo ele, essa prática democrática contribui para um debate mais aprofundado sobre as propostas dos candidatos, proporcionando à população uma escolha mais consciente.

“Cidades que adotam o segundo turno eleitoral demonstram um compromisso com a democracia e a pluralidade de ideias. Isso permite que os eleitores analisem mais detalhadamente as propostas, evitando decisões precipitadas e promovendo uma escolha mais alinhada com as necessidades da comunidade”, explicou Vermelho.

Matheus finalizou destacando que o segundo turno não apenas aprimora o processo democrático local, mas também eleva o perfil da cidade a nível nacional. “Quando uma cidade opta pelo segundo turno, ela envia uma mensagem clara de maturidade política e participação cidadã. Isso não só fortalece a democracia local, mas também coloca a cidade no radar nacional, atraindo mais atenção para suas dinâmicas e desafios. Teremos também maior força no Parlamento”, concluiu o parlamentar.

Segundo Turno

Com Foz do Iguaçu chegando ao merecido patamar de 2º turno, o Paraná já conta com 7 cidades nessa categoria: Curitiba, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Cascavel, São José dos Pinhais e Foz do Iguaçu.

O que define a possibilidade de realização de segundo turno é a adoção do critério da maioria absoluta de votos, característico do chamado sistema eleitoral majoritário de dois turnos.

Pelo critério da maioria absoluta, para ser eleito, não basta ao candidato simplesmente obter mais votos do que seus concorrentes. Ele precisa ir além, devendo obter mais da metade dos votos válidos (excluídos os votos em branco e os votos nulos) para ser eleito, em primeiro ou em segundo turno. Por esse sistema, uma vez obtida maioria absoluta dos votos válidos já em primeiro turno, o candidato é considerado eleito desde logo, não se realizando segundo turno.

Não tendo sido atingida a votação suficiente por nenhum dos candidatos, haverá a necessidade de segundo turno, oportunidade na qual concorrerão apenas os dois candidatos mais votados no primeiro turno da eleição, considerando-se eleito aquele que conseguir a maioria dos votos válidos em segundo escrutínio.