22 de maio de 2024

Contraste entre as tonalidades dos rios Iguaçu e Paraná chama a atenção

Os contrastes entre as cores dos rios Iguaçu e Paraná, na região do Marco das Fronteiras, despertaram a atenção de internautas, moradores e turistas que estão passando os dias na cidade. O repórter fotográfico Marcos Labanca registrou, com exclusividade, a confluência dos rios durante as últimas 24 horas.

Rio Iguaçu – Iguaçu significa “água grande”, na língua guarani: “I” (água) + “guaçu” (grande). O rio foi batizado pelos índios caingangues e guaranis, primeiros habitantes e povos que dominavam a região da bacia do Iguaçu. O rio é o maior totalmente paranaense, formado pelo encontro dos rios Iraí e Atuba, na parte leste do município de Curitiba, no limite com o município de Pinhais.

O seu curso é de 1.320 quilômetros, cruzando os três planaltos paranaenses até desaguar no Rio Paraná. Destaque para as Cataratas do Iguaçu, conjunto de uma das maiores quedas-d’água do planeta, que despencam em uma profunda fenda, fruto de um dos mais extensos processos de vulcanismo de fissura do mundo, ocorrido há cerca de 250 milhões de anos. Após as Cataratas do Iguaçu são 23 quilômetros de extensão até a divisa das Três Fronteiras, no Marco das 3 Fronteiras.

Rio Paraná – Paraná significa “parecido com o mar”. A palavra tem origem no guarani, idioma dos índios, primeiros habitantes da região. O Paraná é o oitavo maior rio do mundo em extensão, com 4.880 quilômetros. No continente, é o segundo maior, depois do Rio Amazonas, com uma bacia hidrográfica que abrange mais de 10% de todo o território brasileiro.

Sua nascente fica na confluência dos rios Paranaíba e Grande, na região de divisa entre os estados de São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. Seus principais afluentes são os rios Tietê, Paranapanema e Iguaçu, todos na margem esquerda, e os rios Suruí, Verde e Pardo, na margem direita.

Crédito imagens: Marcos Labanca / Marco das 3 Fronteiras