25 de fevereiro de 2024

Complexo Gastronômico do Parque das Aves: uma opção acessível e para comer bem perto das Cataratas do Iguaçu

Complexo Gastronômico do Parque das Aves: uma opção acessível e para comer bem perto das Cataratas do Iguaçu

Com a alta temporada chegando, Foz do Iguaçu vai estar repleta de turistas que vem à cidade conhecer uma das Sete Maravilhas do Mundo, as Cataratas do Iguaçu, além de aproveitar tudo que a Tríplice Fronteira tem para oferecer. Entre os atrativos bastante procurados pelos visitantes está o Parque das Aves, localizado a aproximadamente 300 metros da entrada das Cataratas do Iguaçu. E para quem está na região, visitando os dois atrativos no mesmo dia, uma opção, seja para fazer um lanche rápido ou almoçar desfrutando do tempo com a família é o Complexo Gastronômico do Parque das Aves. Localizado dentro do atrativo, o Complexo Gastronômico oferece ampla variedade de pratos e bebidas de qualidade e com uma ótima relação custo-benefício.

“Nossos espaços de gastronomia oferecem produtos de excelente qualidade, feitos priorizando os produtores locais, e com extremo carinho e atenção pela nossa dedicada equipe. São opções para diferentes paladares, com pratos tradicionais, além de sanduíches, com opções vegetarianas, veganas e sem glúten, e bebidas geladas. E tudo isso em um ambiente de tirar o fôlego! Nossos visitantes saem daqui com o corpo e a alma alimentados”, comenta Soraya Penzin, diretora institucional do Parque das Aves.

O Complexo Gastronômico do Parque das Aves é formado pelo Restaurante Sabores da Floresta, dedicado às refeições, mas também com opções de lanches e petiscos, usando ingredientes frescos e produzidos localmente; o Bistrô da Mata, que propõe aos visitantes uma experiência gastronômica diferenciada usando Plantas Alimentícias Não Convencionais, as PANCs; e o Café da Praça, focado em lanches rápidos, especialmente voltado para os visitantes que buscam uma experiência mais rápida entre a visita a um atrativo e outro.

Cardápios diversificados e sustentáveis

O Complexo Gastronômico do Parque das Aves nasceu da vontade de criar um espaço que oferecesse uma experiência culinária diferenciada, refletindo os ideais de sustentabilidade e alimentação saudável que fazem parte da cultura do Parque das Aves. Por isso, muitos pratos do cardápio do Complexo levam PANCs em suas receitas. Begônia, ora-pro-nóbis, taioba são algumas plantas que estão presentes nas receitas de sucos, lanches e refeições completas.

“A riqueza de plantas no nosso país é incrível, em questão de beleza, aromas e sabores. Ao longo de muito tempo nosso time foi pesquisando e fazendo testes com pratos que poderiam trazer um diferencial, e fazer o visitante vivenciar uma rica experiência gastronômica com o que oferecemos. Os bolinhos de taioba produzidos pela equipe do Restaurante Sabores da Floresta, por exemplo, são sucesso de público, e trazem uma PANC na sua receita”, comenta Soraya.

Como o Parque das Aves tem uma horta própria, cultiva boa parte dos ingredientes utilizados nas receitas, muitas delas autorais do próprio atrativo. Os ingredientes que não são plantados na horta do Parque das Aves são comprados de fornecedores locais, garantindo alimentos frescos e saudáveis, além de fortalecer a economia da região, reduzir a emissão de carbono e gerar menos lixo e desperdícios.

Restaurante Sabores da Floresta, Bistrô da Mata e Café da Praça
Cada espaço do Complexo Gastronômico está localizado em um ponto estratégico dentro do Parque das Aves, facilitando seu acesso tanto para quem está iniciando a visita, quanto para quem está no meio ou já finalizando o passeio.
O Restaurante Sabores da Floresta está estrategicamente situado no começo e no término da trilha do Parque. O local convida os visitantes a desfrutar de uma culinária diversificada, com opções que vão desde os pratos tradicionais até quitutes e lanches diferenciados, com destaque também para as PANCs, que adicionam um toque de originalidade e sabor a alguns dos pratos.

“O Restaurante Sabores da Floresta está em uma localização estratégica, mas no coração da trilha do Parque das Aves, os visitantes ainda vão encontrar um local que propicia uma pausa gastronômica única: o Bistrô da Mata. Ele é o ponto de parada perfeito para aqueles que desejam repor as energias em meio a uma vegetação deslumbrante antes de retomar o passeio ao Parque. Ali o visitante pode se deliciar com sucos, lanches e salgados que também levam PANCs. Recomendamos nossa coxinha de jaca acompanhada de um caldo de cana geladinho, ou então um chá gelado de hibisco com morango. Todos irresistíveis!”, comenta Soraya.

Por último, o Café da Praça conta com lanches rápidos e apetitosos no final da trilha. Ali os visitantes podem relaxar e se refrescar com sucos naturais e outras delícias, como açaí com cupuaçu ou um chope refrescante.

“O Café da Praça fica bem na saída do Parque das Aves e consegue atender as pessoas que estão com menos tempo, pois têm outra visita agendada na sequência. Ali eles conseguem pegar um café ou uma bebida gelada para levar, acompanhado de um salgado quentinho, produzido internamente pela nossa equipe”, reforça Soraya.

Trabalho de conservação de aves da Mata Atlântica
O Parque das Aves, que em 2024 completa 30 anos de existência, foca seus esforços no resgate, abrigo e conservação de aves da Mata Atlântica. Hoje vivem nele mais de 1.300 aves, de 150 espécies, mais de 50% resgatadas de tráfico e maus-tratos.

“Muitas pessoas não sabem, mas o Parque das Aves é um atrativo privado, que não recebe financiamento público. Ou seja, são os visitantes nossos verdadeiros investidores, que apoiam nosso trabalho e o financiam. E é através do consumo no Complexo Gastronômico que vem parte da nossa renda, e consumindo nele os visitantes estão contribuindo para a continuidade do nosso trabalho primordial salvando espécies da extinção”, explica Soraya.