19 de julho de 2024

Com 2 meses de campanha, Paraná aplicou 2 milhões de doses contra a gripe

O Paraná é o 6º estado que mais aplicou os imunizantes em números absolutos, atrás de São Paulo (6,9 milhões), Minas Gerais (3,8 milhões), Rio Grande do Sul (2,3 milhões), Rio de Janeiro (2,2 milhões) e Bahia (2,1 milhões).

Com 2 meses de campanha, Paraná aplicou 2 milhões de doses contra a gripe

A Secretaria estadual da Saúde (Sesa) reforça a importância da vacinação contra a gripe, que está aberta para todas as pessoas acima de seis meses de idade. O objetivo é aumentar a cobertura vacinal dos grupos prioritários e do público em geral. Desde o dia 28 de março, quando o Estado iniciou as ações locais da Campanha Nacional de Imunização contra a Influenza, foram aplicadas 2.049.602 vacinas, de acordo com o Vacinômetro Nacional, até esta segunda-feira (29).

Esse número significa praticamente a metade das mais 4 milhões de doses recebidas e distribuídas pela Secretaria da Saúde. As aplicações englobam os grupos elencados na primeira fase e os demais. “Temos pelo menos 2 milhões de doses que ainda não foram aplicadas. Contamos com o apoio das equipes municipais e com a adesão da população para aumentarmos a cobertura vacinal”, disse o secretário da Saúde, Beto Preto.

O Paraná é o 6º estado que mais aplicou os imunizantes em números absolutos, atrás de São Paulo (6,9 milhões), Minas Gerais (3,8 milhões), Rio Grande do Sul (2,3 milhões), Rio de Janeiro (2,2 milhões) e Bahia (2,1 milhões). Os municípios paranaenses que mais aplicaram vacinas contra a gripe, em números absolutos, são Curitiba (297.751 doses), Londrina (109.127), Cascavel (61.775), Ponta Grossa (51.643) e São José dos Pinhais (50.242).

Historicamente a campanha nacional inicia com a vacinação dos grupos prioritários. No Paraná, 4,6 milhões de pessoas foram elencadas como população-alvo para a vacina e mais de 10 milhões podem receber as doses.

Os grupos mais indicados para a vacinação são: crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas, pessoas com mais de 60 anos, povos indígenas, professores, trabalhadores da saúde, pessoas com comorbidades, com deficiência permanente, integrantes das forças de segurança e salvamento e forças armadas, caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e a população privada de liberdade.

Para a imunização contra a gripe, basta procurar a unidade de saúde mais próxima da sua casa no seu município.