18 de maio de 2024

Circuito Histórico Cultural do Gresfi vai receber mais de 1.600 alunos da Rede Municipal

Circuito Histórico Cultural do Gresfi vai receber mais de 1.600 alunos da Rede Municipal

Até o final deste ano, mais de 1.600 alunos da Rede Municipal de Ensino farão visitas ao prédio onde funcionou o primeiro aeroporto de Foz do Iguaçu. Os passeios ao Circuito Histórico Cultural do Clube Gresfi integram o projeto de Educação Patrimonial nas Escolas, desenvolvido pela UNILA (Universidade Federal da Integração Latino Americana) em parceria com a Secretaria Municipal da Educação.

Até agora, 331 alunos de oito escolas e um Cmei (Centro Municipal de Educação Infantil) já realizaram as visitas ao Espaço de Memória, que são conduzidas por bolsistas da Unila do curso de licenciatura em História e a equipe do Gresfi. Até dezembro, serão 65 turmas de 3º anos de 36 escolas da rede.

“O projeto vem de encontro ao currículo seguido pela educação, pois contem diversas habilidades relacionadas ao patrimônio e marcos históricos que formaram o município. O contato dos alunos com o local, além de potencializar o conhecimento, também gera o sentimento de pertencimento, tão importante para a conservação dos patrimônios histórico e culturais de nossa cidade”, explica a secretária da Educação, Maria Justina da Silva.

História

O primeiro aeroporto de Foz do Iguaçu foi inaugurado em 1941 e projetado pelo arquiteto Angelo Murgel, o mesmo que projetou o Hotel das Cataratas e demais prédios dentro do Parque Nacional. O prédio está entre os bens em processo de tombamento, por ser uma das primeiras edificações do município. Pelo local, passaram diversos presidentes e autoridades em momentos importantes da cidade e do país. Desde 1972 o prédio abriga o Clube Gresfi, associação privada sem fins lucrativos, que faz parte da memória afetiva de várias gerações de iguaçuenses.

Visitas

A visita dos alunos começa ainda ano pátio, onde está instalada uma réplica do “Pássaro Vermelho”, primeiro avião que sobrevoou e pousou em Foz do Iguaçu, em 23 de março de 1935. Em seguida, os alunos são apresentados aos detalhes na fachada do prédio principal e de curiosidades da época em que o aeroporto estava em atividade.

Na parte interna, duas salas guardam equipamentos ligados à história do aeroporto e da aviação e também fotografias, documentos e objetos que compõem uma exposição sobre Santos Dumont, um personagem importante para Foz. Foi por iniciativa do inventor do avião que foi criado o Parque Nacional do Iguaçu. A visita continua pelo salão, onde funcionaram uma cafeteria, a bilheteria, a aduana, e as áreas de embarque e desembarque e de despacho de bagagens.

Desde 2019, a Unila desenvolve projetos de extensão na área de Educação Patrimonial, conduzindo diversas instituições de ensino pelo antigo aeroporto.

Próximas visitas

As próximas visitas estão previstas para o dia 11/08 com alunos das Escolas Cândido Portinari (9h) e Belvedere (15); no dia 17/08 com alunos da Ceres de Ferrante (9h) e Lúcia Marlene (15h); no dia 18/08 Monteiro Lobato (9h e 15h) e no dia 24/08 as Escolas Jardim Naipi (9h) e Cecília Meireles (15h). A programação segue pelos próximos meses com visitas semanais.