18 de junho de 2024

Cinco estados dos EUA têm mortes de vacas infectadas com gripe aviária



Vacas leiteiras infectadas com a gripe aviária em cinco Estados dos Estados Unidos morreram ou foram abatidas por fazendeiros porque não se recuperaram, informaram autoridades estaduais e acadêmicos à Reuters.

Os relatos das mortes sugerem que o surto de gripe aviária em vacas pode ter um impacto econômico maior do que se pensava inicialmente no cinturão agrícola. Os fazendeiros há muito tempo abatem as aves infectadas pelo vírus, mas a criação de vacas é muito mais cara do que a de galinhas ou perus.

Um porta-voz do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) disse que a agência sabe de algumas mortes, mas que a maioria das vacas se recupera bem. A Reuters não conseguiu determinar o número total de vacas com gripe aviária que morreram ou foram mortas em Dakota do Sul, Michigan, Texas, Ohio e Colorado.

A gripe aviária infectou vacas leiteiras em mais de 80 rebanhos em dez estados desde o final de março, de acordo com o USDA.

Alguns dos animais morreram de infecções secundárias contraídas depois que a gripe aviária enfraqueceu seus sistemas imunológicos, disseram veterinários, autoridades agrícolas e acadêmicos que auxiliam nas respostas estaduais à gripe aviária. Outras vacas foram mortas pelos fazendeiros porque não conseguiram se recuperar do vírus.

O gado infectado sofre redução na produção de leite, problemas digestivos, febre e diminuição do apetite, de acordo com fazendeiros e veterinários.

Em Dakota do Sul, uma fazenda de laticínios com 1,7 mil vacas enviou uma dúzia de animais para o abate depois que eles não se recuperaram do vírus e matou outra dúzia que contraiu infecções secundárias, disse Russ Daly, professor da Universidade Estadual de Dakota do Sul e veterinário do escritório de extensão do Estado que conversou com a fazenda.

“Se as vacas ficam mal por causa de uma doença, isso cria um efeito dominó para outras coisas, como pneumonia de rotina e problemas digestivos”, afirmou Daly.

Uma fazenda em Michigan matou cerca de 10% de suas 200 vacas infectadas depois que elas também não conseguiram se recuperar do vírus, disse Phil Durst, da Michigan State University Extension.

Michigan tem mais infecções confirmadas em gado do que qualquer outro estado, bem como dois dos três casos confirmados de trabalhadores de laticínios norte-americanos que contraíram gripe aviária.

No Colorado, algumas fazendas de laticínios relataram o descarte de vacas com gripe aviária porque elas não voltaram a produzir leite, disse Olga Robak, porta-voz do Departamento de Agricultura do Estado.

A porta-voz do Departamento de Agricultura de Ohio, Meghan Harshbarger, afirmou que as vacas infectadas morreram em Ohio e em outros estados, principalmente devido a infecções secundárias.

A Comissão de Saúde Animal do Texas também confirmou que vacas morreram de infecções secundárias em algumas operações de laticínios com surtos de gripe aviária.

As autoridades não puderam fornecer dados sobre o número de mortes de vacas nos estados.

*Reportagem adicional de P.J. Huffstutter

É proibida a reprodução deste conteúdo