22 de junho de 2024

Chico Brasileiro detalha novas obras nas seis regiões de Foz do Iguaçu

Chico Brasileiro detalha novas obras nas seis regiões de Foz do Iguaçu

O prefeito Chico Brasileiro disse nesta segunda-feira (06), que assina nos próximos dias o contrato com a Caixa Econômica Federal para empréstimo de R$ 37 milhões, através do Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento), para execução de uma série de 25 obras nas seis grandes regiões de Foz do Iguaçu: Porto Meira, Vila A/Vila C, Três Lagoas, Morumbi, Jardim São Paulo e Vila Portes, além da aquisição de áreas para construção de moradias em parceria com a Itaipu Binacional e a Caixa.
“Tem duas obras que considero importantes dentro desse valor do financiamento da Caixa Econômica Federal que é na região do Jardim Morenitas. Já fizemos uma etapa no Ouro Verde, ampliamos aquela ponte na Avenida General Meira e agora falta uma outra etapa na Rua Pitangueiras ,próximo ao Horto Municipal e na Flávio Cavalieri. Essas duas ruas tem áreas em que precisam de uma drenagem”, disse Chico Brasileiro sobre as obras no Porto Meira.

Na região, estão previstas ainda a revitalização do Parque Remador, a construção de uma unidade básica de saúde no Bubas, reforma da escola municipal Adele Zanotto Scalco, a construção da passarela Jardim Cataratas, além do recapeamento e pavimentação de ruas.

A revitalização do Parque Remador, segundo o prefeito, foi discutida com a comunidade e o projeto prevê melhorias desde o acesso, pista da de caminhada, no lago e várias estruturas, além da nova iluminação e segurança. “A comunidade quer um parque com melhores condições de uso, com iluminação, um espaço mais seguro e com estrutura de acessibilidade”.

Regiões
Para a região norte, estão previstas a construção de uma pista de pump track (ciclismo) na Vila A, a implantação do programa Meu Campinho no Jardim Califórnia, a construção de um parcão para animais, além de recapeamento e pavimentação de ruas.

Na grande Três Lagoas, os projetos incluem a construção de uma passarela sobre o rio Almada na rua Gruta, a recuperação da rua Irio Manganelli, a revitalização da quadra no Sol de Maio, melhorias no campo de futebol do Lagoa Dourada e recapeamento e pavimentação de ruas.

No Morumbi, estão previstos a construção de centro esportivo, da passarela na rua Codorna no Portal da Foz, das passarelas na rua Maguari, recapeamento e pavimentação de ruas.

No Jardim São Paulo, a conclusão do projeto de drenagem do Jardim São Luís, construção de uma passarela na Alameda Pontal no Campos do Iguaçu, além de recapeamento e pavimentação de ruas. Na Vila Portes, a previsão é da reforma e ampliação do Terminal de Transportes e recapeamento de ruas.

Além disso, está previsto: Aquisição de áreas para fins de construção de moradia popular em parceria com a Itaipu Binacional e Caixa Econômica Federal.

“Serão várias obras em diversos pontos da cidade, áreas de esportes, meio ambiente, infraestrutura e lazer também estão incluídas, porque o financiamento é uma forma de antecipar obras planejadas, de fazer obras mais rápidas porque a cidade precisa. A proposta é de que as obras comecem de forma imediata e sejam entregues ainda em 2024”, disse Chico Brasileiro sobre o elenco de 25 obras.

Moradias
Em relação a aquisição de áreas, segundo Chico Brasileiro, faz parte da contrapartida do Município para a construção de 250 casas previstas no convênio que será assinado com a Itaipu Binacional, através da Caixa Econômica Federal. A prioridade, diz o prefeito, é o financiamento das moradias às famílias pobres que atualmente moram em áreas de risco ou insalubres.

“Hoje a Itaipu vai anunciar os projetos aprovados no programa Mais que Energia e a construção das casas faz parte deste pacote de obras. Em Foz do Iguaçu, por vários motivos, se criou vazios urbanos e as famílias mais vulneráveis foram obrigadas a morar nas margens de rios ou áreas sujeitas a todo tipo de problema durante as chuvas, cada vez mais fortes e frequentes. Nós estamos mudando essa realidade”, completa.

O Município, diz ainda o prefeito, diminuiu muito nos últimos 15 anos suas reservas de investimento e o financiamento da Caixa Econômica Federal, contribui no conjunto de obras que prepara Foz do Iguaçu. “Todas as obras estruturantes, as grandes obras, são muito importantes, mas temos que preparar a cidade na educação, na saúde, na habitação, na infraestrutura da drenagem e pavimentação”, disse o prefeito.