29 de fevereiro de 2024

Catedral Nossa Senhora de Guadalupe será dedicada no dia 03 de dezembro

Catedral Nossa Senhora de Guadalupe será dedicada no dia 03 de dezembro

A Catedral Nossa Senhora de Guadalupe, na Vila A, em Foz do Iguaçu, será dedicada no dia 03 de dezembro, pelo Bispo Diocesano, Dom Sergio de Deus Borges, na presença de padres e fiéis. Este é o último e mais importante passo da construção. A missa será celebrada às 17h, aberta a toda a comunidade.

A dedicação é um termo dado ao rito religioso que consagra a igreja à Santíssima Trindade: o Deus Pai, a Jesus Cristo e ao Espírito Santo; a Santíssima Virgem, aos Santos Anjos e aos santos inscritos no Martirológio Romano. O Bispo Dom Sergio fará a aspersão da água benta, as unções do altar e das paredes do edifício, a incensação, o deposito das relíquias no altar e a iluminação.

Segundo o pároco da Catedral, Padre Clodoaldo Frassetto, “o rito da dedicação diz muito sobre a nossa fé. Ele deve ser acompanhado com piedade e respeito, para sempre lembrarmos que, ao entrar na igreja, estamos adentrando em um lugar sagrado e de encontro com Cristo”, explicou.

A igreja foi erguida em um terreno na Vila A. Com uma arquitetura inspirada em elementos católicos, representa uma cruz grega, com traços únicos, e símbolos religiosos e marianos. O templo religioso leva o título de Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira da América Latina, por estar localizado na região das três fronteiras, onde cidades, rios e pessoas se encontram diariamente.

A obra
A obra teve início em 26 de junho de 2003, com o lançamento da pedra fundamental pelo bispo da época, Dom Laurindo Guizzardi, falecido em 2021. Porém o desejo desta obra já estava no coração de Dom Olívio Aurélio Fazza, como sinal da união e fé da comunidade católica da região. Ao longo destes 20 anos, a construção passou por várias fases e foi construída com a ajuda da comunidade, que participou de festas, fez doações e contribuiu financeiramente, além de inúmeras doações provindas de empresas e instituições públicas e privadas.

Para o padre Clodoaldo, é emocionante ver o local pronto. “É a igreja católica de Foz que se completa com esta obra. A Diocese tem agora uma igreja mãe, sede religiosa e ponto de encontro para a comunidade”, expressou.

Dom Sergio reforçou o grande sonho de Dom Olívio que a igreja fosse construída, e que passou de bispo para bispo. “Dom Olívio, Dom Laurindo, Dom Dirceu e agora, eu, Dom Sergio. Todos abraçamos e motivamos os fiéis para erguer a Catedral”, falou o bispo, e continuou: “obrigado a todos que contribuíram de alguma forma: comunidades, políticos, empresas públicas e privadas, todos ajudaram”, agradeceu.