25 de fevereiro de 2024

Biblioteca Municipal organiza atividades para o aniversário de 60 anos

Biblioteca Municipal organiza atividades para o aniversário de 60 anos

A Biblioteca Pública Elfrida Engel Nunes Rios de Foz do Iguaçu completa 60 anos de criação no dia 06 de setembro. Para marcar a data, a equipe da Fundação Cultural organiza uma série de atividades culturais e de promoção da leitura para todos os públicos.

Estão previstas contações de histórias, oficinas de bonecos e de produção de cupcakes para as crianças, além de oficinas de fotografia e nanquim, apresentações musicais, encontros com escritores locais e rodas de conversas literárias.

Além de comemorar o sexagésimo aniversário de fundação, o principal objetivo das atividades é levar os moradores para o espaço. “Haverá programação para todos os públicos no início do mês de setembro a fim de promover a literatura e a cultura no município. Queremos estimular a leitura e levar novos visitantes para a Biblioteca, que possui mais de 70 mil obras catalogadas”, explica a bibliotecária Ana Gabriela Freitas.

Empréstimos

Todos os livros da Biblioteca estão à disposição dos moradores de Foz do Iguaçu, que podem visitar o local de segunda à sexta-feira, das 8h às 14h. Para fazer o empréstimo das obras, é necessário um cadastro (basta levar os documentos pessoais e um comprovante de residência).

A Biblioteca Municipal possui aproximadamente 70 mil exemplares de livros impressos, além de 7.300 na Biblioteca Infantojuvenil. Existem ainda cerca de 300 exemplares de livros em braille e audiolivros.

Localizada na Rua Benjamin Constant, 62, no Centro, a biblioteca também disponibiliza salas para estudos e pesquisas com wi-fi e realiza projetos de doação de livros ao público.

Fundação

Criada em 06 de setembro de 1963, pela Lei nº 385/63, na gestão do então prefeito Emílio Gomes, a Biblioteca Pública Elfrida Engel Nunes Rios – nome em homenagem à pioneira da cidade – teve sua primeira sede em uma das salas da Prefeitura Municipal. Entre os locais de funcionamento, existe ainda o prédio onde hoje funciona o Fozhabita, o prédio da Câmara Júnior e, no final da década de 80, a Escola Parigot de Souza. Desde 1997, está instalada na atual sede da Fundação Cultural.