25 de fevereiro de 2024

Apresentacoes artísticas marcam o Ano Novo Chinês na Praça da Paz

Comunidade chinesa, moradores e turistas acompamharam as celebrações na manhã deste domingo

Danças folclóricas da cultura chinesa, apresentações artísticas, cantos solos e músicas populares da China interpretados com ritmos brasileiros. As celebrações do Ano Novo Chinês, realizadas neste domingo (11) na Praça da Paz, promoveram uma experiência de integração cultural e marcaram os 50 anos de relações diplomáticas entre Brasil e China.

As comemorações iniciaram no sábado (10) em um evento que reuniu autoridades chinesas e a imprensa no Parque Nacional do Iguaçu e neste domingo com uma série de apresentações abertas ao público, em meio a feirinha da JK.

Moradores, turistas e a comunidade chinesa marcaram presença para acompanhar as apresentações de grupos e escolas de dança chinesas.

A programação incluiu a apresentação da Banda Ibrachina Musical Project, que adapta canções em mandarim para ritmos brasileiros, do Grupo de Música Tradicional Chinesa e Grupo de Macau.

Para o diretor presidente da Fundação Cultural, Juca Rodrigues, o intercâmbio cultural entre os dois países é algo enriquecidor. “O fazer cultural dos bailarinos, o trabalho deles, disciplina, é algo incrivel”, disse. “Temos artistas de Macau, mas também membros da comunidade chinesa de São Paulo e Ciudas del Este (PY), algo enriquecedor neste intercâmbio com o Brasil”, completou.

Thomas Law, presidente do Ibrachina, agradeceu a colaboração do Poder Público na realização do evento. Ele disse que Foz é a primeira cidade do Brasil a promover as celebrações do Ano Novo Chinês. “Temos um forte apoio da Prefeitura e Câmara de Vereadores para que estes projetos tenham andamento. As celebrações do Ano Novo Chinês já estão no calendário oficial de eventos do município e só temos a agradecer por este trabalho e dedicação de todos os envolvidos. Foz é uma cidade acolhedora, bonita e que abraça a cultura chinesa”, disse.

O evento em Foz foi organizado pela Embaixada da República Popular da China no Brasil e Consulado Geral da China em São Paulo, e realizado pela Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu, Fundação Cultural e o Instituto Sociocultural Brasil-China (Ibrachina).

Como resultado deste intercâmbio, o município passou a integrar a Aliança Internacional de Turismo das cidades da Rota da Seda, sendo Foz do Iguaçu a única cidade das Américas convidada como membro fundador.

“A integração entre as culturas dos dois países estimula a criação de novas parcerias promissoras, abrindo mais um capítulo positivo na relação entre Brasil e China. Foz do Iguaçu é o local perfeito para este evento e um dos destinos recomendados para turistas chineses em todo o mundo, graças à hospitalidade do seu povo e às belezas naturais da região”, destaca Thomas Law.

O Ano Novo chinês segue um calendário lunar, adotado no país e que baseia nos 12 ciclos da Lua, o que dá em torno de 354 dias de duração.