19 de julho de 2024

Advogado diz que Guaranho não se lembra do crime em Foz

Advogado diz que assassino de petista não se lembra do crime

Réu pelo homicídio do guarda municipal petista Marcelo Arruda em 9 de julho deste ano, o policial penal bolsonarista Jorge Guaranho não se lembra do dia do crime. Isso foi o que revelou, nesta segunda-feira (1º/8), o advogado Luciano Santoro, que assumiu a defesa recentemente.

“Ele não tem memória do evento. Chutaram muito a cabeça dele. É um milagre ele ter sobrevivido. Acredito que a recuperação será muito longa e difícil”, disse o criminalista, em entrevista ao portal Uol.

Guaranho invadiu a festa de aniversário de 50 anos de Arruda, que tinha decoração em homenagem ao ex-presidente Lula (PT), e matou o aniversariante a tiros após reafirmar sua militância bolsonarista e xingar e ameaçar os convidados.

Jornal Metrópoles